O que fazer no inverno em Vila do Bispo os 15 melhores locais

O que fazer no inverno em Vila do Bispo os 15 melhores locais

Praia da Ponta Ruiva Vila do Bispo





A praia deve o seu nome a um enorme leixão de cor rubra que se destaca no extremo sul da praia, junto ao qual se forma uma onda famosa entre os surfistas.

Os tons avermelhados desta formação rochosa contrastam fortemente com o negro das escarpas de xisto que envolvem a praia. O acesso pedonal para a praia faz-se através de um trilho de média dificuldade que desce a arriba num local de declives mais suaves.

Apesar de procurada para a prática de surf, a praia mantém-se tranquila e sem marcas humanas; o aroma a esteva é intenso e podem observar-se matos endémicos de zimbro, atapetados pelos persistentes ventos fortes, e, mais perto da praia, plantas resistentes à salsugem como o funcho-do-mar. Uma pequena linha de água corta a parede rochosa da arriba e desagua no areal na época húmida.No caminho até à praia é comum avistarem-se cartaxos, pousados nos raminhos altos dos arbustos, e aves de rapina, sobretudo falcões.



Praia do Burgau Costa Vicentina





A Praia do Burgau é uma praia do Algarve, situada na localidade de Burgau, no municí­pio de Vila do Bispo, na sua costa sul, a leste da praia da Salema e a oeste da praia da Luz.

É também conhecida pelas suas argilas com propriedades medicinais.

Integrada na povoação do Burgau, é uma praia de caráter urbano e marca o limite poente do Parque Natural do Sudoeste Alentejano e Costa Vicentina.

O areal estende-se ao longo de uma pequena enseada abrigada das intempéries que funciona como porto piscatório e onde ainda se praticam formas artesanais de pesca, sendo utilizadas artes como o alcatruz, a rede de amalhar ou o aparelho de anzol.Também aqui, à semelhança do que acontece na Salema, é possível observar o regresso dos barcos à praia depois da faina e petiscar mais tarde o peixe fresco nos restaurantes da povoação.

Os utentes da praia dividem assim o areal com os barcos de pesca e com os equipamentos associadas à atividade piscatória. Para nascente, a arriba acinzentada eleva-se, talhada em calcários e margas e muito ravinada pela escorrência das águas, marcando a paisagem. A orientação do areal e a disposição das arribas proporciona abrigo dos ventos dominantes e permite banhos tranquilos.



Praia de Santo António (Vila Real de Santo António)





A Praia de Santo António é uma praia situada na freguesia e concelho de Vila Real de Santo António, sendo a mais oriental do Algarve e de Portugal. Situa-se a nascente da Praia de Monte Gordo e a oeste da foz do rio Guadiana, fazendo assim parte da costa da baí­a de Monte Gordo, junto da Ponta da Areia. Tal como a vizinha Praia de Monte Gordo, dispõe de águas cálidas e calmas.

A praia é acessí­vel através de caminhos pela Mata Nacional das Dunas Litorais de Vila Real de Santo António ou, na época alta, por um comboio turí­stico, pelo valor de 1u20ac por percurso, disponibilizado pela Câmara de Vila Real de Santo António.

A foz do Guadiana, a Mata Nacional e a Reserva Natural do Sapal de Castro Marim e Vila Real de Santo António dão o enquadramento paisagí­stico.

O concelho de Vila Real de Santo António, bastante privilegiado pelas suas magníficas praias, além das qualidades naturais e únicas que as caracterizam, faz todos os anos um enorme esforço para que todos aqueles que nos visitam usufruam das melhores condições, situação que desde à muito reconhecida através da atribuição do galardão Bandeira Azul às praias do concelho, nomeadamente, Praia de Santo António, Praia de Monte Gordo, Praia da Lota e Praia da Manta Rota.

Esta praia situa-se junto à foz do Guadiana e continua a uma distância de 3 km, banhada por águas quentes e calmas, até à vizinhança de Monte Gordo. O Cerrado Nacional das Dunas Costeiras, uma floresta de pinheiros marítimos e de pedra que cresce nas dunas, dá uma sensação fresca e verde a este cenário mediterrânico, excessivamente quente, seco e luminoso. 

A maneira mais interessante de chegar à beira-mar é ao longo de um caminho pedestre e ciclístico chamado “Caminho dos Três Pauzinhos”, ao longo do qual também funciona um mini-trem. Este caminho passa por um grande pinhal onde se pode sentir os aromas das plantas de resina, tomilho e curry, que emitem um forte cheiro de caril. 

Visitantes atentos podem avistar os camaleões que se movem devagar e geralmente camuflados, caminhando pelo pinhal. Perto da praia, vassoura de véu de noiva, uma planta alta, típica das areias do leste do Algarve, prevalece. E nas cristas das dunas mais próximas do mar, você verá grama de praia. A foz do Guadiana pode ser vista a leste e, do outro lado do grande rio do sul, fica a Espanha.



Praia da Lota





A praia da Lota, também designada Praia do Alto ou Praia do Sí­tio do Alto, é uma praia situada na extremidade oriental da linha costeira da freguesia de Vila Nova de Cacela, concelho de Vila Real de Santo António, no Algarve, Portugal. É ladeada a nascente pela Praia da Alagoa e a poente pela Praia da Manta Rota e constitui uma das praias da Baí­a de Monte Gordo.

Em 2015 tem atribuí­da a Bandeira Azul, atestando a boa qualidade das suas águas. Abonada por um mar calmo, a tí­pica aldeia piscatória rendeu-se ao turismo de massas.

A Praia da Lota surge na continuidade da Manta Rota, concentrando a atividade piscatória daquela povoação. Assim, e à medida que se atravessam os quase 200 metros de passadeira para alcançar o areal, observam-se diversas embarcações de pesca artesanal, casas de aprestos e as artes de pesca, trazendo a memória do tempo em que este areal era utilizado como lota e se vendia o peixe acabado de chegar da faina no mar.

A faina ainda se mantém, mas o uso do areal é agora essencialmente balnear, tratando-se duma praia imensa com diversos apoios ao lazer e uma área desportiva. As dunas são baixas tendo como vegetação dominante o estorno e o felpudo cordeirinho-da-praia, típicos da frente dunar. Mais para o interior abundam matagais dunares altos com o característico piorno-branco. A praia é relativamente tranquila, muito quente e luminosa, a rebentação é suave e os banhos mornos.



Praia da Baleeira (Vila do Bispo) Algarve





A Praia da Baleeira apresenta um areal de pequenas dimensões, localizado numa ampla baía.A zona Norte é menos propicia para idas a banhos devido aos seixos que tomam o lugar da areia.A Sul, a praia é delimitada por um dos pontões do Porto da Baleeira. 

Praia ventosa, com muitas rochas, localizada junto ao porto, a funcionar como estaleiro, o que faz com que a areia não seja muito limpa e, por isso, não seja muito procurada pelos banhistas. Está protegida pela Ponta da Atalaia, onde, em tempos, existiu uma fortaleza ou uma torre de vigia romana ou árabe, das quais são visíveis algumas ruínas



Praia do Martinhal Vila do Bispo Sagres Algarve





Situada a 2 km de Sagres, a Praia do Martinhal possui uma grande extensão de areia banhada por uma ondulação regular, muito apreciada pelos praticantes de surf e windsurf. Ao largo, alguns rochedos formam pequenas ilhotas, onde se abrigam várias espécies marinhas e conferem uma beleza diferente a este lugar.

O Martinhal situa-se para nascente da vila de Sagres e, embora ainda beneficie do abrigo proporcionado pela ponta da Baleeira, pode tornar-se bastante ventoso quando a nortada entra pelo amplo vale que antecede o areal.

As águas são porém calmas e convidam à prática de windsurf e de mergulho, sendo frequentes as visitas subaquáticas aos cénicos ilhotes de natureza calcária que se situam ao largo da praia, afamados pelas suas grutas submarinas e vida marinha.

A praia é essencialmente arenosa, com dunas altas no centro do praia e vegetação de sapal a estender-se para o interior do vale; apenas para nascente as arribas voltam a marcar a paisagem. Encontram-se aqui as ruínas dum importante centro oleiro romano e, nos ilhotes, vestígios de tanques para salga de peixe.

Para nascente do Martinhal, surge um pequeno areal deserto, com acesso pedonal através da urbanização do Martinhal. Trata-se da Praia dos Rebolinhos que deve o seu nome ao calhau rolado que a preenche, os chamados “rebolinhos”.

Acesso Viário: Estrada Pavimentada; Entrada na EN 268 a cerca de 100m da entrada da localidade de Sagres

 

Acesso Pedonal: Caminho Consolidado

Estacionamento: Não regularizado; Capacidade aproximada de 78 Lugares

Tipo: Praia Marítima

Serviços: Restaurantes; Escola de Windsurf; Aluguer de Gaivotas e de Caiaques

Segurança: Vigiada pela capitania; Nadador Salvador

Areal: Areia Branca, com uma extensão de 1000m

Dimensões com Praia-mar: 1000m de comprimento x 50m de largura

Arribas: Cordão dunar consiste no único abrigo ao vento predominante (Noroeste)

Temperatura média da água: 22ºC – Verão

Atividades que podem ser desenvolvidas: Canoagem; Motas de Água; Caça Submarina; Pesca Desportiva; Snorkeling; Windsurf

Observações: Maior sistema dunar do concelho



Praia da Boca do Rio





A Praia da Boca do Rio é uma praia na freguesia de Budens, no concelho de Vila do Bispo, no Algarve, Portugal. Fica a oeste do Forte de São Luí­s de Almádena, entre a Praia da Salema e a Praia de Almádena.

Situada na confluência de duas ribeiras, é uma praia tranquila. Uma das ribeiras define um vale amplo, originando uma zona alagadiça que tem aproveitamento agrí­cola. Há engenhos hidráulicos localizados ao longo dos dois vales, testemunhando a antiga ocupação humana. A Boca do Rio foi em tempos uma importante u201cvillau201d romana, subsistindo desta vestí­gios de frescos e de mosaicos, balneários, armazéns e uma fábrica de salga e conserva de peixe, com duas necrópoles associadas, pelo que terá possivelmente integrado um porto piscatório.

Não tem equipamentos de apoio. Existe um parque de merendas num eucaliptal, perto da praia.

 

Duas linhas de água confluem para esta tranquila praia, uma delas associada a um amplo vale onde se forma vasta zona alagadiça, atualmente com aproveitamento agrícola. Nas imediações da praia é possível observar engenhos hidráulicos, que testemunham a antiga ocupação humana no local.

A Boca do Rio foi em tempos uma importante “villa” romana, da qual subsistem vestígios de frescos e mosaicos, balneários, armazéns e uma fábrica de salga e conserva de peixe, com duas necrópoles associadas, pelo que terá possivelmente integrado um porto piscatório. Nas arribas para nascente (Ponta de Almádena) é possível visitar o Forte de Almádena e usufruir de uma deslumbrante vista panorâmica sobre a linha de costa. ct A foz da ribeira que desagua na praia forma habitualmente uma pequena área lagunar; subindo o pequeno curso de água para montante não são invulgares os avistamentos de lontra, ou dos seus vestígios.



Praia da Cordoama Cabo de São Vicente





A Praia da Cordoama situa-se ao norte do Cabo de São Vicente, a leste da Praia do Castelejo e a oeste da Praia da Barriga. Possui acesso de carro por estrada alcatroada e dois parques de estacionamento. Tem um extenso areal rodeado de falésias e é muito tranquila. Na praia desagua um pequeno riacho. A praia é muito bonita e a bandeira costuma estar amarela, pois o mar é bastante ondulado

Possuindo um areal extenso que na maré baixa fica ligado às vizinhas Praias do Castelejo e da Barriga, a Praia da Cordoama faz parte de um trecho de litoral de grande beleza integrado no Parque Natural do Sudoeste Alentejano e Costa Vicentina.

Esta é uma vasta praia, com areal a perder de vista. A visão das arribas em sucessivos recortes, progressivamente mais nebulosos, é deslumbrante. Pela extensão da praia, e apesar de ser frequentada por escolas de surf e bodyboard, é sempre possível encontrar alguma tranquilidade.

As arribas são altivas, atingindo mais de cem metros de altura, existindo nesta praia um morro que constitui um miradouro natural e a partir do qual é frequente realizarem-se saltos de parapente. Nas paredes rochosas viradas a norte, veem-se estratos esbranquiçados reluzentes que mais não são que extensas coberturas de líquenes. 



Praia do Tonel em Sagres, concelho de Vila do Bispo





A Praia do Tonel é uma praia em Sagres, concelho de Vila do Bispo, entre a praia do Beliche e a vila de Sagres. É constituí­da por um areal, situada no fundo de uma pequena baí­a escavada na falésia. Está orientada a oeste, a norte da Fortaleza de Sagres. Dispõe de equipamento de apoio.

O acesso é feito a partir de Sagres.

Embora menos abrigada que o Beliche, esta praia ainda se insere na enseada delimitada pela ponta de Sagres e cabo de S. Vicente. Do areal avista-se o recorte retilíneo dos alcantilados da ponta de Sagres e a Fortaleza de Sagres, uma construção do séc. XVI, com uma capela do séc. XIV no seu interior que se diz ter albergado a sepultura de S. Vicente. Avista-se também o cabo de S. Vicente e o seu farol, no extremo oposto da enseada.

O acesso pedonal para a praia faz-se por uma rampa larga talhada na arriba de cores quentes, onde se podem observar ravinamentos muito marcados, esculpidos pela escorrência da água das chuvas. O areal estende-se para sul, ao longo do qual se pode apreciar o recorte da arriba calcária e vegetação que a coloniza, como o funcho-do-mar e a salgadeira, plantas resistentes à salsugem.



Praia de Beliche Vila do Bispo





A Praia do Beliche é uma praia com vigilância balnear do concelho de Vila do Bispo, nas proximidades do Cabo de São Vicente e da praia do Tonel. É constituída por um areal, situada no fundo de uma pequena baía escavada na falésia, sendo muito procurada pelos surfistas. Trata-se de uma praia muito tranquila

Esta é uma praia abrigada dos ventos dominantes, inserida na ampla enseada definida pela ponta de Sagres e cabo de S. Vicente. A praia parece ter sido escavada nas arribas altas e de cores quentes, e para alcançar o areal desce-se uma imensa escadaria, ao longo da qual se pode apreciar o desenho abrupto dos alcantilados calcários, muito estratificados e fraturados, com as suas grutas e os vestígios de monumentais desmoronamentos. Já no areal, a diversidade de formas rochosas esculpidas pela erosão volta a surpreender.

O Beliche insere-se em plena Reserva Biogenética de Sagres, pela importância para a biodiversidade que as comunidades vegetais desta estreita faixa litoral encerram, sendo possível observar algumas destas plantas endémicas a colonizarem o lapiás calcário das arribas. É uma praia muito procurada, quer por ser abrigada da nortada, quer para a prática de surf e bodyboard.

ocalização: Freguesia de Sagres

 

Acesso Viário: Estrada pavimentada

Acesso Pedonal: Escada

Estacionamento: Não Regularizado; Capacidade Aproximada 134 Lugares

Tipo: Praia Marítima

Serviços: Café

Segurança: Vigiada pela capitania

Areal: Areia Branca, com uma extensão de 400m

Dimensões com Praia-mar: 400m de comprimento x 25m de largura

Arribas: Calcárias com cerca de 40m de altura, abrigadas dos ventos predominantes (Noroeste)

Temperatura média da água: 22ºC – Verão

Atividades que podem ser desenvolvidas: Pesca Desportiva; Surf; Bodyboard





Praia da Almádena Vila do Bispo no Algarve





A Praia de Almádena, ou Praia de Cabanas Velhas é uma praia na freguesia de Budens, no concelho de Vila do Bispo, no Algarve, Portugal. Fica do lado nascente do Forte de São Luís de Almádena, entre a Praia da Boca do Rio e a Praia do Burgau. É de pequena dimensão e estreita na maré cheia

Trata-se de uma praia acolhedora, e embora o areal seja mais extenso que na Boca do Rio, torna-se estreito na maré cheia, encaixado em arribas calcárias muito esculpidas e recortadas.

O areal alonga-se para nascente, delimitado por fim por um pontão muito utilizado como pesqueiro. Também aqui o abundante calhau rolado é usado pelos banhistas na construção de pequenos abrigos semicirculares de pedra que funcionam como corta-vento.

As encostas sobranceiras à praia estão cobertas por matos típicos do litoral rochoso, surgindo uma área de pinhal na encosta a poente. Vale a pena percorrer o sinuoso caminho litoral entre Cabanas Velhas e a Boca do Rio, onde se oferece uma fabulosa vista sobre o azul marinho do oceano enquadrado pelo verde denso da vegetação mediterrânica, e fazer uma paragem no Forte de Almádena, uma fortificação construída no séc. XVII para proteger a pesca de atum dos ataques de piratas do norte de África.



Praia da Barriga Vila do Bispo Algarve





Esta é uma praia tranquila, com interessantes recantos originados pelo recorte das arribas. Caminhando para sul é possível alcançar na baixa-mar a Praia do Castelejo, passando pela Cordoama, e observar as paredes rochosas, com as suas lâminas sobrepostas intensamente dobradas e deformadas, testemunho das forças da natureza a que estas rochas foram sujeitas. 

A Barriga surge após uma curva apertada da estrada, no troço final de um vale largo e muito verde. Até alcançar o areal, atravessam-se relvados naturais que se estendem pela foz duma pequena ribeira e pelas dunas baixas que a circundam.

O areal é amplo, protegido por arribas altas e escuras, fazendo parte de uma faixa contínua de areias que se alonga até ao Castelejo, numa extensão de cerca de 3 km. Assim, caminhando para sul na baixa-mar, é possível alcançar a Praia do Castelejo, passando pela Cordoama, e observar as paredes rochosas, com os seus estratos intensamente dobrados e deformados, testemunho das forças incríveis a que estas rochas foram sujeitas.

Nas arribas, a vegetação é rasteira e resistente à salsugem e aos ventos fortes, substituindo os pinhais jovens que ladeiam o acesso até à praia. Esta é uma praia muito tranquila, com interessantes formações rochosas na linha da maré e muitos recantos originados pelo recorte das arribas.



Praia do Zavial





A Praia do Zavial situa-se a sul da aldeia de Raposeira, no concelho de Vila do Bispo, no Algarve, Portugal. Fica numa pequena baí­a da costa sul do concelho, ladeada por rochas, a leste da vizinha Praia da Ingrina. Dispõe de alguns serviços de apoio aos banhistas.

Segundo os especialistas, a sua onda comprida e tubular é ideal para o surf e bodyboard, mas a Praia do Zavial tem outros atrativos para oferecer.Estando rodeada por falésias altas e nalguns casos abruptas, que a abrigam de ventos fortes, é uma praia muito procurada que, no entanto, mantém uma área menos frequentada na sua parte oriental, onde por vezes se pratica naturismo.

   

Praia dos Mouranitos Vila do Bispo Algarve





A Praia dos Mouranitos é uma praia selvagem que fica situada entre a praia da Barriga e da Murração. O acesso é muito difícil mas na maré baixa pode ser feito pela praia da Barriga.

A Praia dos Mouranitos possui um areal muito extenso e com grande amplitude durante a maré baixa. As águas são, por norma, agitadas.A zona Norte é menos apelativa para idas a banhos, devido à existência de rochas imersas. O acesso à areia é feito via mar ou pela Praia da Barriga, na baixa mar.Os que desejarem desfrutar desta magnífica paisagem através do topo da falésia, têm de sair num caminho de terra batida vindo da Estrada Nacional 268. A partir daí, só os mais experientes caminhantes devem aventurar-se pelo perigoso trilho que desce até à areia.



Praia dos Rebolinhos Vila do Bispo Algarve Costa Vicentina





O Martinhal situa-se para nascente da vila de Sagres e, embora ainda beneficie do abrigo proporcionado pela ponta da Baleeira, pode tornar-se bastante ventoso quando a nortada entra pelo amplo vale que antecede o areal. As águas são porém calmas e convidam à prática de windsurf e de mergulho, sendo frequentes as visitas subaquáticas aos cénicos ilhotes de natureza calcária que se situam ao largo da praia, afamados pelas suas grutas submarinas e vida marinha.

A praia é essencialmente arenosa, com dunas altas no centro do praia e vegetação de sapal a estender-se para o interior do vale; apenas para nascente as arribas voltam a marcar a paisagem. Encontram-se aqui as ruínas dum importante centro oleiro romano e, nos ilhotes, vestígios de tanques para salga de peixe.

Para nascente do Martinhal, surge um pequeno areal deserto, com acesso pedonal através da urbanização do Martinhal. Trata-se da Praia dos Rebolinhos que deve o seu nome ao calhau rolado que a preenche, os chamados “rebolinhos”.









O que visitar e conhecer em Portugal

Os 7 melhores lugares para visitar em Caminha

Os 7 melhores lugares para visitar em Caminha

Praia de CaminhaA Praia de Caminha, também conhecida como Praia da Foz do Minho e Praia do Camarido, tem seu nome devido à antiga abundância de camarinheiras. É protegida por um cordão dunar, que também a separa da Mata Nacional do Camarido. A praia tem um pequeno sector fluvial (no rio Minho) e outro oce&a...
As 15 melhores coisas para fazer no inverno em Beja

As 15 melhores coisas para fazer no inverno em Beja

Museu Municipal de Aljustrel O Museu Municipal de Aljustrel, depositário de grande parte do espólio arqueológico e etnográfico recolhido no concelho, convida-o a realizar uma viagem no tempo, através dos artefactos utilizados pelos diversos povos que aqui se estabeleceram, desde os períodos mais remotos at...
Os 7 melhores lugares para visitar em Setúbal

Os 7 melhores lugares para visitar em Setúbal

Museu de Arqueologia e Etnografia do Distrito de SetbalO Museu de Arqueologia e Etnografia do Distrito de Setúbal (MAEDS) é um museu português situado em Setúbal. O MAEDS foi criado no final de 1974 pela Junta Distrital de Setúbal, tendo aberto ao público em 1976. O acervo do museu integra duas vertentes: ...
Os 20 melhores sitios para ver e visitar em Monumentos no Porto

Os 20 melhores sitios para ver e visitar em Monumentos no Porto

Castro do Monte Padro Santo TirsoO Castro do Monte Padrão ou antigo Castro do Monte Córdova (ou apenas Castro do Padrão) é constituí­do por vestí­gios de um povoado fortificado que se situa num dos pontos mais elevados do Monte Padrão, a cerca de 7km a sudeste de Santo Tirso, na freguesia de...