Chamam-lhe a aldeia mais alta de Portugal. Não é certo que o seja (o título é disputado por outras localidades igualmente situadas a cerca de 1100 metros de altitude), mas isso não é motivo para baixar as expectativas. O Sabugueiro, como a planta homónima, faz bem à saúde (ou melhor, a corpo e mente) de quem o visita.

A povoação do concelho de Seia, com origens num aglomerado de cabanas de pastores (e digna de registo oficial desde o século XIII), é das mais fiéis embaixadoras do modo de vida serrano. Ponto de paragem frequente para quem sobe ao topo da Serra da Estrela, o Sabugueiro recebe os visitantes com os melhores saberes e sabores da região.

O palato é tentado por queijos, mel, enchidos e carnes de cabrito, borrego, frango, tradicionalmente assadas em caçoilas de barro preto. O corpo é aquecido por casacos, capotes, mantas e outros agasalhos de burel. E os fiéis cães da Serra da Estrela, ali nascidos e criados, completam um cenário acolhedor, pintado no casario de granito que se estende para lá do largo da Igreja, da fonte do Ferreiro e do forno comunitário.

Para completar uma visita tão revitalizante como a planta do sabugueiro (que dizem curar qualquer resfriado) há que revigorar a mente com o património da natureza em redor e que tão bem se harmoniza com a intervenção do homem.

Exemplo disso é o Aproveitamento Hidroelétrico da Serra da Estrela, com destaque para as centrais alimentadas pelas águas das albufeiras do Lagoacho, do Vale do Rossim, do Covão do Meio e da Lagoa Comprida. Mas não podemos deixar de referir o Covão dos Conchos e o seu popular funil, como é conhecido, e que agora corre o mundo, pelas extraordinárias imagens que proporciona. Esta estrutura nada mais é que uma obra notável de engenharia que permite o transvase da água, deste espelho de água, para a lagoa Comprida.

 

 

 

 

 

 

 

 

A montante da aldeia e com uma vista privilegiada para o casario, encontra-se uma das mais altas cascatas naturais da serra da Estrela, a Cascata Fervença que conflui com a ribeira do covão do Urso originando o rio Alva. É esta ribeira que alimenta a praia fluvial do Sabugueiro, um local que convida a belos mergulhos numa fuga de verão.

Turismo em Portugal

Explora restaurantes museus hoteis e muito mais em Portugal