Sítios que todos os portugueses tem de visitar

S. Leonardo da Galafura. As vistas deste ponto miradouro, entre a Régua e o Pinhão, tiram o fôlego a quem por lá passa. Aqui, Miguel Torga inspirou-se para escrever sobre o "Douro sublimado", hoje reconhecido como Património da Humanidade. Já os romanos habitaram o local e há ainda um cemitério mouro com sepulturas escavadas na rocha.

Parque Natural da Arrábida. A arriba fóssil do Parque Natural da Arrábida esconde tesouros com milhões de anos e as paisagens são de tirar o fôlego. Há diversos percursos pedestres, um dos quais na direção do Cabo Espichel, passando pela praia de Lagosteiros, onde pode encontrar-se as pegadas da Pedra da Mua - um raro trilho de dinossauros com milhões de anos

Pulo do Lobo. A mais alta queda de água do Sul de Portugal fica em Mértola e tem o sugestivo nome de Pulo do Lobo. A cascata do rio Guadiana está rodeada de lendas e histórias de contrabandistas e é um dos locais mais bonitos do Alentejo para visitar. Além disso, Mértola merece ser descoberta a acompanhar.

Gruta do Escoural. Fica em Montemor-o-Novo, no Alentejo, a única gruta do país onde foi encontrada arte rupestre. Há provas de ter sido utilizada desde o Paleolítico Médio até ao Superior, primeiro como abrigo de caça e, depois, como santuário. A visita, imperdível, deve ser marcada com antecedência no posto de turismo de Montemor-o-Novo.

Tirolesa. É a primeira fronteira do Mundo a funcionar através de um slide. Atravessar o Guadiana a 75 km/hora é uma aventura imperdível no interior algarvio.

Fortaleza de Sagres. É certo que não é um local desconhecido dos portugueses, mas quantos já visitaram de facto este ponto que é o mais Ocidental da Europa? Se há ainda alguma magia na Fortaleza de Sagres, é imaginar que ali se defenderam rotas marítimas de pesca e comerciais de piratas e povos concorrentes, afirmando Portugal como nação dominante nos mares

Miradouro de Fóia. Tão requisitado pelas praias na altura do verão, o Algarve esconde locais menos visitados que os portugueses ainda não descobriram inteiramente. O miradouro de Fóia, no cimo da Serra de Monchique, fica a quase mil metros de altitude e revela um Algarve mais genuíno, onde a aguardente de medronho e a gastronomia única conquistam quem por lá passa.

Reserva Natural da Ria Formosa. No sotavento algarvio, existe um refúgio natural de mais de 20 mil aves que ali passam o outono e o inverno abrigadas dos rigores do Norte da Europa. A Reserva Natural da Ria Formosa é uma das Sete Maravilhas de Portugal e descobri-la é uma experiência única que todos os portugueses deveriam aproveitar.

Barreiro da Faneca. Entre as dezenas de maravilhas a descobrir no arquipélago dos Açores, o Barreiro da Faneca surpreende e é inesperado. Entre tantas imagens dominadas pelo azul do mar e das lagoas e o verde da vegetação das ilhas, este deserto vermelho, na ilha de Santa Maria, merece uma visita especial.

Levada do Caldeirão Verde. A ilha da Madeira não tem falta de visitantes portugueses, mas quantos se limitam apenas ao ambiente cosmopolita do Funchal ou às tours rotineiras para ver as casinhas de Santana? Não há nada como embrenhar-se na Floresta Laurissilva, um ecossistema que remonta a 20 milhões de anos e que foi classificado como Património da Humanidade em 1999. Entre as diversas levadas - percursos de irrigação criados pelo Homem - que permitem descobrir a paisagem, elegemos a Levada do Caldeirão Verde como a mais imperdível.

Vale de Poldros. Também conhecida como "Aldeia dos Hobbits", Vale de Poldros, em Monção, é uma aldeia construída para ser habitada pelos pastores durante o verão, sendo abandonada no inverno, altura em que regressavam às suas aldeias. O aspeto encantado desta aldeia vale uma visita, sem qualquer dúvida

EN222. A Estrada Nacional 222, entre o Peso da Régua e Pinhão, foi considerada a melhor estrada do mundo para conduzir. A paisagem lindíssima que acompanha o percurso sinuoso desvenda ainda os motivos pelos quais o Alto Douro Vinhateiro foi protegido pela UNESCO

Geoparque Naturtejo. Entre a Beira Interior e o Alto Alentejo, em 4.600 km quadrados de território, há fósseis e geomonumentos com 600 milhões de anos para explorar. Pode ainda ver grifos e veados, descobrir aldeias históricas e minas abandonadas.

Vale Glaciar do Zêzere. Finalista das Sete Maravilhas de Portugal, este vale esculpido por um glaciar na Serra da Estrela merece ser explorado pela beleza da paisagem natural, onde as pastagens ainda são utilizadas por ovelhas e as casas típicas da serra marcam a presença humana.

  • Sítios que todos os portugueses tem de visitar