Arquivo Museu da Santa Casa da Misericrdia da Vila da Ericeira





Arquivo-Museu da Santa Casa da Misericórdia da Ericeira   Desde a sua instituição no ano de 1678, a Santa Casa da Misericórdia da Ericeira, vem acumulando recordações, documentos e espólios não só da sua actividade de solidariedade social, bem como de diversas doações que regularmente lhe concedem.

O extenso acervo deu corpo a uma iniciativa, também já com 75 anos, de o conservar em moldes museológicos actuais, abrindo-o à apreciação pública.

Museu   O Museu da Santa Casa da Misericórdia da Ericeira congrega uma apreciável colecção de Arte Sacra composta por paramentos, alfaias litúrgicas e outras peças religiosas, uma sala exclusivamente vocacionada para a actividade piscatória da Vila e um invulgar acervo documental reservado, com início no século XV.

O Museu abre ao público às quartas-feiras a partir da 10:30h durante todo o ano. Visitas de grupo noutro horário, deverão ser solicitadas à Santa Casa da Misericórdia da Ericeira para marcação prévia.

O Museu da Misericórdia foi fundado em 01 de Junho de 1937. Inicialmente foram-lhe destinadas duas salas, ocupando hoje a totalidade das divisões do edifício, que estão organizadas nos seguintes núcleos museológicos:



Museu da Eletricidade para visitar em Lisboa





A Central Tejo foi uma central termoelétrica, propriedade das Companhias Reunidas de Gás e Electricidade (CRGE), que abasteceu toda a região de Lisboa de eletricidade. Construída em 1908, o seu período de atividade produtiva está compreendido entre 1909 e 1972, se bem que a partir de 1951 tenha sido utilizada como central de reserva, produzindo apenas para completar a oferta de energia das centrais hídricas.

Em 1975 foi desclassificada, saindo do sistema produtivo. Ao longo do tempo sofreu diversas modificações e ampliações, tendo passado por contínuas fases de construção e alteração dos sistemas produtivos.

Numa nova fase da sua existência, a Central Tejo abriu ao público pela primeira vez em 1990, então como Museu da Electricidade. Após um novo período de obras de restauro dos seus edifícios e equipamentos, reabriu definitivamente em 2006.

A Central Tejo começou por ser uma pequena unidade produtora de energia eléctrica fundacao edp.

Foi construída em 1908 e inaugurada em 1909 em terrenos na zona ribeirinha de Lisboa, no mesmo local onde viria a ser sucessivamente ampliada e reedificada, para chegar a ser, durante mais de três décadas, a maior central elétrica do país, fornecendo eletricidade à cidade de Lisboa, a todo o seu distrito e ao Vale de Santarém. Projetada pelo engenheiro Lucien Neu, a sua construção ficou a cargo da firma Vieillard & Touzet.

A Central foi programada para funcionar por um período de seis anos (1908-1914) até que fossem conseguidos os meios necessários para a construção de uma grande central. Se em 1909 Lisboa contava com 1521 consumidores de eletricidade, uma década depois existam já mais de 13500 consumidores.



Museu Rural de Salselas localizado em Salselas Macedo de Cavaleiros





O Museu Rural de Salselas é um museu localizado em Salselas, concelho de Macedo de Cavaleiros. Representa a imagem da cultura tradicional transmontana, antiga proví­ncia e comunidade portuguesa.

A exposição permanente é uma considerável colecção de objetos, testemunhos da forte relação entre o homem e a terra, estando distribuída por secções temáticas, agrupadas em dois universos: o Universo do Homem e o Universo da Sociedade Rural.



Super Bock Casa da Cerveja





Super Bock Casa da Cerveja é um museu interativo dedicado à cerveja, localizado nas instalações da Unicer em Leça do Balio, Matosinhos, Portugal.

A visita aborda aspetos tecnológicos, históricos e técnicos da indústria cervejeira em Portugal e inclui a observação in loco do funcionamento de várias das secções da fábrica de cerveja. Além disso, os visitantes podem experimentar duas cervejas, da seleção 1927, que estão incluí­das no preço do bilhete. Todo o percurso para conhecer a exposição dura cerca de 90 minutos.

A Super Bock Casa da Cerveja é o novo centro de visitas da cidade do Porto. Repleta de tradição e autenticidade, é um espaço verdadeiramente único situado no Centro de Produção da Unicer, em Leça do Balio. Com ambientes sofisticados, uma arquitetura e decoração moderna e inovadora, é uma “casa viva” em pleno funcionamento, onde é possível assistir a todo o processo de fabrico da cerveja, conhecer as matérias-primas que lhe dão origem, assim como os momentos marcantes, histórias e curiosidades da marca Super Bock. Guarda memórias que acompanharam a evolução do seu negócio e da sua cerveja, representando um património cervejeiro de relevante valor histórico e cultural para a Unicer e também para Portugal.



Museu Francisco Tavares Proena Jnior Castelo Branco





O Museu Francisco Tavares Proença Júnior, localiza-se-se na freguesia de Castelo Branco, concelho de mesmo nome, distrito de Castelo Branco, em Portugal.

O núcleo original do Museu Francisco Tavares Proença Júnior tem por base a coleção arqueológica de Francisco Tavares Proença Júnior, posteriormente enriquecido com peças de arte antiga provenientes do recheio do Paço Episcopal e com incorporações sucessivas de espólios arqueológicos, paramentaria e colchas bordadas, estas últimas provenientes da coleção Ernesto de Vilhena às quais se juntaram incorporações provenientes de aquisições e doações.

Durante os anos oitenta do século XX, incorporou obras de arte contemporânea constituindo uma coleção onde se destaca o conjunto de pintura de Noronha da Costa.

Museu Francisco Tavares Proença Júnior foi criado em 1910 pelo arqueólogo de quem recebeu o nome e assume como missão  o estudo e a investigação, a recolha, a documentação, a conservação, a interpretação, a exposição e a divulgação do património cultural que integra o seu acervo, com especial relevo para as coleções de Arqueologia e de Têxteis, entendidas enquanto referentes identitários, fontes de investigação científica e de fruição estética.

A sua missão é também a divulgação do património local e regional não representado no acervo do Museu e considerado expressivo da identidade das comunidades da região de influência do Museu.

Integrado na Rede de Museus e Equipamentos Culturais do Município de Castelo Branco, desde 1 de setembro de 2015,  no âmbito do Contrato Interadministrativo de Delegação de Competências do Governo, o Museu Francisco Tavares Proença Júnior conta com uma área de exposições temporárias, ampliada e situada em área privilegiada, ao lado do Salão Nobre.



Museu das Aparies Museu Interativo O Milagre de Ftima





O Museu das Aparições é um museu localizado na cidade de Fátima, no concelho de Ourém, distrito de Santarém, em Portugal.

Encontra-se situado na Rua Jacinta Marto, muito próximo do Santuário de Nossa Senhora de Fátima.

Este museu temático é dedicado í s aparições de Fátima em 1917. Nele os visitantes podem assistir à recriação da aparições da Virgem Maria, ouvindo os Seus diálogos, à recriação da visão do inferno e do milagre do Sol. Para isso há um espetáculo de luzes em volta das 31 estátuas do local.

Através de um percurso virtual, interativo, com conteúdos multimédia de última geração, deixe-se levar numa viagem inesquecível de experiências, sensações e emoções. Com recurso às novas tecnologias (hologramas e 4D), recriamos o enquadramento histórico do início do século XX, as aparições do Anjo de Portugal e de Nossa Senhora de Fátima, o Milagre do Sol, o Segredo de Fátima, o Papa João Paulo II, a procissão das velas, entre outros grandes acontecimentos. 



Museu Municipal de Portimo





O Museu de Portimão localiza-se na freguesia de Portimão, no concelho homónimo, em Portugal. Está instalado na antiga fábrica de conservas Feu, e abriu ao público em 17 de Maio de 2008

 

O Museu de Portimão assume-se como um observatório permanente e uma estrutura de mediação cultural para investigar, conservar, interpretar, divulgar e valorizar os testemunhos materiais e imateriais mais relevantes da história, do património, do território, da memória e identidade da comunidade local e regional, na sua interação com o mundo. O seu programa museológico assenta em quatro grandes objetivos: • Reabilitar o património industrial e cultural;• Valorizar a relação cidade – rio;• Interpretar e reforçar a evolução histórica, territorial e social da comunidade;• Potenciar a formação de novos públicos, desenvolvendo uma oferta cultural de qualidade.

Casa Museu Medeiros e Almeida





A Fundação Medeiros e Almeida, criada em 1972, com o nome do fundador, é uma instituição fundada com o objetivo de dotar o País com uma Casa-Museu que tem origem na coleção de arte de António de Medeiros e Almeida (1895-1986), figura pertencente à elite social e empresarial do século XX português.

 

Tendo reunido ao longo da vida um valioso património constituído por bens móveis e imóveis, o colecionador garantiu a sua salvaguarda fazendo uma doação ao País através da constituição de uma fundação. Um memorial escrito em dezembro de 1975 é o único documento que esclarece, pelo seu punho, o que motivou a sua escolha: “…À ideia de ainda em vida constituir uma Fundação e nela integrar as suas valiosas colecções presidiu a preocupação de evitar que, após a sua morte, se verificasse a sua dispersão e abandono, como infelizmente tem acontecido noutros casos.” Dotada de personalidade jurídica, de interesse social e de utilidade pública, a entidade fundação implica o usufruto público dos bens patrimoniais que lhe foram afetos, sendo a figura jurídica de suporte à criação de entidades museológicas a que muitos outros patronos recorreram.

 



Museu do Design de Lisboa





1. A entrada no museu e nas exposições é gratuita.

2. A opção museográfica do MUDE permite uma melhor compreensão dos objetos. Contudo, todas as peças (moda e design) em exposição são frágeis e podem ser danificadas com um simples toque. Ajude-nos a proteger este património, não toque nas peças.

3. Para proteger as obras expostas de possíveis acidentes, os objetos volumosos tais como, guarda-chuvas, embalagens, mochilas e sacos com mais de 35x35 cm não são permitidos dentro das salas de exposição. Chamamos ainda a atenção para a área de bengaleiro ser limitada, razão pela qual solicitamos a vossa melhor atenção.

4. Por questões de direitos de autor e conservação das peças, não é permitida a captação de fotografias e imagens vídeo no interior das exposições, com exceção para as que os autores derem prévia permissão.

5. Por motivos imprevistos as exposições poderão estar temporariamente encerradas.

6. Tente manter as crianças sempre próximas e explique-lhes a importância de não tocar nos objectos. Evite que corram dentro das salas de exposição.



Museu Etnogrfico e Arqueolgico Dr. Joaquim Manso





O Museu Dr. Joaquim Manso, localizado no Sítio, visa representar a identidade histórico-cultural da região da Nazaré, com incidência na cultura do mar. Os testemunhos milenares e históricos da presença humana nesta costa, a história da vila e o culto de Nossa Senhora da Nazaré, as embarcações e as artes de pesca, o trabalho e a festa e os seus trajes tradicionais, são temas que compõem o percurso expositivo incidente na identidade da região e na sua íntima relação com o mar. Pintura e fotografia de Álvaro Laborinho documentam momentos da vida quotidiana desta vila piscatória.



Museu Vida de Cristo Ftima





O Museu Vida de Cristo localiza-se na cidade de Fátima, concelho de Ourém, distrito de Santarém, em Portugal.

Situa-se na Rua Francisco Marto, muito próximo ao Santuário de Nossa Senhora de Fátima. Constitui-se num museu de cera temático sobre a vida de Jesus Cristo, sendo considerado único no mundo.



Museu da CP Museu nacional ferrovirio





O Museu Nacional Ferroviário é um espaço de vivência coletiva, diálogo e partilha de saberes, que se abre a todos como um território de reflexão e experimentação de relações entre o património cultural e o papel histórico, simbólico e tecnológico do transporte ferroviário em Portugal.

 

Este é um Museu de abrangência internacional, que ao contar a história do caminho de ferro em Portugal remete-nos para uma perspetiva singular da história da Europa e do Mundo. Técnica, arte e ciência cruzam-se com as narrativas das Sociedades, dos Grupos e dos Indivíduos. O caminho de ferro desbravou novos territórios, criou cidades, ligou comunidades mais ou menos longínquas, criou e sustentou novas ofertas e necessidades, mudou a forma de ver o mundo.

 

O Museu está em constante construção. A evolução é o estado natural de um organismo vivo.

 

A nossa meta é atingir os níveis de excelência dos melhores museus ferroviários da Europa. E superar.

 

O Museu aposta num modelo de desenvolvimento social e cultural sustentado, aberto a todos os tipos de público.

 

Porque temos um público diferenciado, também os conteúdos e as atividades são desenvolvidos para responder às necessidades e expectativas de cada um.

 

Este Museu é para si.

 

Este Museu é para todos.

 

Descubra um Museu que cultiva a memória com o sentido no presente.

 

Aqui encontra um discurso expositivo inovador, arrojado no uso de tecnologias e sintonizado com os desenvolvimentos mais recentes.

 

Estamos instalados no Complexo Ferroviário do Entroncamento, numa área de 4,5 hectares que comporta 19 linhas ferroviárias.

 

A nossa exposição permanente habita edifícios ferroviários extraordinários.



Casa do Corpo Santo em Setubal





A Casa do Corpo Santo foi erguida em 1714 junto de um troço da muralha trecentista de Setúbal, que constitui a parede nascente do edifício. A sua designação provém do nome do santo protector da Confraria dos Navegantes da cidade, que aí esteve instalada durante séculos.

Era este São Pedro Gonçalves (ou González) Telmo, protector dos náufragos, um frade Dominicano nascido em Castela no século XII e beatificado no século XIII, e conhecido por Corpo Santo. Esta é a invocação de muitas capelas a ele dedicadas, geralmente construídas e mantidas por pescadores e marinheiros, caso da capela da antiga Confraria, ainda hoje conservada no interior da Casa do Corpo Santo. 

A casa tem diversos conjuntos de azulejos barrocos da autoria do mestre P.M.P., sendo ainda de destacar os tectos pintados setecentistas e a talha dourada da capela, em estilo nacional. Alberga hoje em dia o Museu do Barroco, um dos núcleos do Museu de Setúbal, e ainda uma exposição permanente de instrumentos náuticos. 



Museu da Luz na aldeia da Luz Mouro vora Alentejo





O Museu da Luz é um museu localizado na aldeia da Luz, concelho de Mourão, Évora, Portugal.

Fundado em 2003, este espaço reúne toda a informação sobre a relocalização da aldeia da Luz, com fotografias, ví­deos e coleções etnográficas e arqueológicas.

O museu localiza-se na aldeia da Luz (Mourão, Évora, Alentejo), emblemático território de Alqueva.

Acessos Norte: de Évora, seguir a direção Reguengos de Monsaraz > Mourão > Luz. Dista cerca de 65km de Évora.Sul: da Barragem de Alqueva, seguir a direção Moura > Póvoa de São Miguel > Luz. Dista cerca de 40km da barragem e 80Km de Beja.

Coordenadas GPS Longitude -7.381645 Latitude 38.344322

Estacionamento no largo do Museu.O Museu da Luz é acessível para pessoas com mobilidade reduzida.



Museu das Crianas no Jardim Zoolgico de Lisboa





O Museu das Crianças foi inaugurado em 1994, inicialmente instalado numa dependência do Museu de Marinha, ocupa agora um espaço no Jardim Zoológico de Lisboa.

O Museu das Crianças, constitui um espaço privilegiado de aprendizagem, onde se incentiva a curiosidade e a confiança das crianças.

Criar um espaço didático e pedagógico, onde as crianças possam aprender a brincar foi sempre a missão  deste Museu.  Queremos ser um local nacional de referência Infantil, que possa ensinar temas importantes para a vida das crianças  de forma divertida e inovadora.  Tocar, ouvir, explorar e brincar são as palavras-chave que tornam esta experiência mágica para qualquer criança.

Por aqui passam cerca de 20 mil crianças por ano, e por cada sorriso que aqui deixam torna-se mais importante a existência e o significado deste Museu.

 

A Exposição é a principal atividade do Museu, e muda a cada três anos, tentando sempre explorar  temas adaptados à curiosidade das crianças e aos planos escolares.  O Museu está aberto para visitas de segunda a domingo, das 10h as 18h. A nova exposição sobre a História de Portugal foi inaugurada em Outubro de 2018, e cada visita guiada tem a duração de 2 horas.



Turismo em Portugal

Explora restaurantes museus hoteis e muito mais em Portugal