Porto vs Lisboa qual é a melhor cidade ?

Lisboa estabeleceu-se como o destino de cidade mais famoso da Europa ao longo dos últimos dois anos, mas agora tem um rival que está um pouco perto demais para o conforto. 


A segunda cidade de Portugal, Porto, está dando à capital uma corrida pelo seu dinheiro como o local ideal para uma mistura única de história, clima agradável, cultura, culinária e vida noturna. 
 
Com o seu antigo centro ribeirinho designado como Património Mundial da UNESCO, os seus chefes de cozinha adquirem uma crescente constelação de estrelas Michelin, bem como os seus vinhos a derrotar o mundo e vastas margens de areia à sua porta, a certeza do Porto tem muito para oferecer mas pode mesmo desafiar Lisboa como a capital da Europa?

Eis então os motivos


Tripeiros ou Alfacinhas: Os habitantes da Invicta ganharam o seu nome do famoso prato de Tripas à Moda do Porto. É um dos fortes motivos para descobrir a gastronomia a norte.



Douro ou Tejo: A CNN diz que o Porto envolve o Douro num "abraço mais aconchegante". Depois, há que conhecer as pontes que o cruzam.



Ribeira ou Alfama: Mais colorida, com cores e azulejos. É assim que é descrito o bairro mais típico do Porto. Ganha vantagem a Alfama porque esta já está muito mudada pelo turismo, acabando por perder parte da sua autenticidade.



Praias: Se Lisboa tem uma longa costa, o Porto ganha por ter as praias mais perto. 



Vida Nocturna: Se o Bairro Alto e o Cais do Sodré são já instituições da vida nocturna em Lisboa, o Porto concorre com diversidade e novidade. Praça dos Leões, Galerias de Paris ou Café Piolho são três das propostas a norte.



Porto ou Ginginha: Não é que não sejam as duas saborosas, mas o Porto ganha pelo seu reconhecimento dentro e fora de portas, mais "nobre".



Vistas: A sugestão no Porto vai para o miradouro de Nossa Senhora do Pilar, na outra margem do Douro, com uma vista privilegiada para a zona histórica da cidade. Em Lisboa também não faltam sugestões: Portas do Sol, Graça ou São Pedro de Alcântara.



Cafés históricos: Lisboa pode ter A Brasileira, a Confeitaria Nacional ou Versailles mas o Porto não lhe fica atrás. A CNN sugere visitas ao Café Guarany, ao Café Ceuta, ao Majestic ou ao McDonald’s na Avenida dos Aliados.


Comida em Lisboa  vs  no Porto


Colocamos as duas principais cidades de Portugal frente a frente para descobrir quem tem as melhores praias, os lanches mais saborosos, os cafés antigos mais opulentos e as boutiques mais modernas.

E porque gostamos de dar uma mão ao azarão, pedimos a alguns comedores de trapaças (como os habitantes do Porto são conhecidos - veja abaixo) para nos dizer porque é que todos deviam ir para a cidade à beira-mar. 

O povo do Porto é carinhosamente conhecido como tripeiros - quase comedores de tripas. 
O apelido vem do prato típico da cidade, as tripas à moda do Porto: uma confusão de feijões brancos fortificados com orelha de porco, pé de vitela, estômago de vaca (também conhecido como tripa) e um carrinho de outros pedaços mastigáveis. 

Diz a lenda que o Porto teve o seu gosto por miudezas em 1415, quando os habitantes patrióticos da cidade entregaram toda a sua carne a um exército português para a guerra no Marrocos, deixando-se apenas com as sobras. 

Os lisboetas, por outro lado, são chamados alfacinhas - alfaces pequenas - supostamente após os gritos de vendedores ambulantes vendendo legumes recém-cortados de hortas comerciais que cercavam a capital. 

Tripeiros dirá que os hábitos alimentares refletem os estilos contrastantes das cidades: o Porto é sólido, prático, trabalhador; Lisboa, descontraída, decadente e vaidosa.

"São as pessoas que tornam o Porto especial", diz Sara Figueiredo, vendendo bijuterias e sabonetes feitos localmente na loja de presentes do uber badalado centro de arte de Serralves. "Há toda essa história, mas acima de tudo são as pessoas aqui, são tão acolhedoras."

Figueiredo conhece sua bucho - sua dica para uma boa ajuda é a Adega do Olho, um backstreet dedicado à cozinha tradicional do Porto, onde um prato cheio de tripas custará 3,50 euros (US $ 4). 6, R. Afonso Martins Alho, 4000 Porto; +351 22 205 7745 )
 

Douro x Tejo

Ambas as cidades estão sentadas em imensos rios que correm em direção ao Oceano Atlântico depois de fluírem para o oeste a partir de fontes nas distantes terras altas da Espanha.

O Tejo de Lisboa se estende antes da cidade, formando um dos maiores estuários da Europa: uma superfície tremeluzente com 15 quilômetros de largura em seu ponto mais amplo. É atravessada por pequenas balsas laranja, tem colônias de flamingos pastando na margem oposta e reflete os raios do sol para dar à capital sua luz branca leitosa. 
Porto envolve o Douro num abraço mais acolhedor. 

A cidade ergue-se nas colinas íngremes das duas margens (embora Vila Nova de Gaia, o histórico centro vinícola do lado sul, seja tecnicamente uma cidade separada). Seus antigos bairros se agarram às encostas e olham para baixo em uma flotilha de barcos rabelos - botes salva-vidas de alta proa que antes carregavam barris de vinho de vinhedos submersos e agora balançam decorativamente no rio.  

Douro significa "rio de ouro" e os raios moribundos do pôr-do-sol dão às águas um brilho dourado. Entre as cinco pontes que atravessam o Douro no Porto, a mais antiga, Ponte Maria Pia, é um arco de ferro curva construído em 1877 por Gustave Eiffel, o cara da torre. 

"Adoro as pontes, especialmente a Ponte Dom Luís I, que tem dois níveis, um abaixo, e outro acima", diz Ganna Bocharova, que se mudou para o Porto há 15 anos e faz parte da comunidade ucraniana do Porto, o segundo. maior grupo de imigrantes depois dos brasileiros.

"Eu realmente gosto daqui", diz Bocharova, fazendo compras com sua família. "O Porto é pequeno e compacto, pode andar ou andar de bicicleta por toda parte. A comida é boa, as pessoas são amigáveis. Estou aqui para ficar."

Ribeira vs Alfama




Os núcleos históricos de ambas as cidades compreendem uma pluralidade de bairros medievais completos com vielas sinuosas, fachadas ocre descamativas e pequenas praças negligenciadas por igrejas antigas. 

Em Lisboa, a mais conhecida é Alfama, lar espiritual do fait music português de Portugal, caindo no Tejo. Porto é Ribeira, agarrado à íngreme margem norte do Douro. 

Eles compartilham muito em comum, mas são imediatamente distinguidos pela matéria-prima de sua construção.
Em Alfama, como na maior parte de Lisboa, domina o calcário branco macio. Porto Velho é feito de granito cinzento mais sombrio. Na pintura, Alfama tem tons mais claros, mais pastel, a Ribeira prefere tons mais escuros e fachadas de azulejos. A Ribeira é mais compacta, mais íntima, talvez até um pouco claustrofóbica, mas a Ribeira - por enquanto - tem uma vantagem.

Anos de sucesso no turismo mudaram Alfama: Hoje em dia, é mais provável que ouça a tagarelice dos grupos de turistas franceses do que o fado ecoando pelas ruas.

A última mercearia tradicional fechou em 2016. Lojas de souvenirs e bares estão se multiplicando. Alojamentos de férias estão empurrando os moradores locais que deram o distrito a sua cor. 



Mudanças semelhantes estão chegando à Ribeira, mas mantém mais de sua autenticidade nervosa. 

"A Ribeira tem aquelas tabernas antigas, uma cultura de tradição, característica de um povo antigo. Tem bons restaurantes e depois o rio, a parte mais bonita do nosso rio Douro", diz Maria Olinda Ramisio, uma vendedora fiel noutro ícone do antigo Porto, o mercado do Bolhão, que tem vindo a fornecer à cidade vital desde 1950. 

Ramisio vende tripas, chouriço de sangue e outras iguarias offaly como chouriço de porco marinado em vinho do Porto. Naturalmente,
ela tem opiniões sobre onde comer bem na Ribeira, recomendando os restaurantes ribeirinhos Filha da Mãe Preta e D. Tonho.

Filha da Mãe Preta, Cais da Ribeira 39, 4050 Porto; +351 22 205 5515

D. Tonho, Cais da Ribeira 13-15, 4050-509 Porto; +351 22 200 4307



Batalha das praias

 

Tanto Porto como Lisboa são abençoados com a proximidade de quilômetros e quilômetros de areia salpicada pelo Atlântico. 
A vida de praia da capital começa na foz do Tejo, se estende ao redor do resort tony de Cascais, até as enseadas tempestuosas do ponto mais ocidental da Europa perto de Sintra e os esconderijos de surfistas mais ao norte. Do outro lado do rio encontra-se a curva de 20 quilómetros (12 milhas) de areia macia da Costa da Caparica e os crescentes dourados de areia fofa cortados para as colinas da Arrábida.

As praias do Porto estão ainda mais próximas. 

A estância de Foz fica dentro dos limites da cidade, onde o Douro encontra o oceano. Suas faixas de areia intercaladas com afloramentos rochosos que vão do norte para além do calçadão estão entre as melhores praias urbanas de Portugal. 
Foz também contém alguns dos imóveis mais luxuosos do Porto, além de uma coleção de boutiques modernas, bares descolados e restaurantes da moda.

"Foz é uma área que não é visitada por tantos turistas, eles tendem a ficar no centro, mas é linda aqui. Temos o rio, o mar, as praias, ótimas lojas e restaurantes. Eles devem vir aqui, "diz Marta Marques, que desenha moda infantil para a marca Piupiuchick, de Foz. 
 
Para dar uma mordida, ela recomenda a Casa Vasco: "É um lugar pequeno, que está sempre cheio durante todo o dia, na hora do almoço ou depois do trabalho, quando as pessoas chegam para tomar uma bebida. É descontraído, o terraço está sempre lotado."
A sul do Douro encontra-se a ampla costa arenosa de Espinho, mais a norte encontra-se uma cadeia quase ininterrupta de praias para todos os gostos que se estendem até à fronteira espanhola, a apenas uma hora de distância.

"Sendo primariamente vista como uma pausa na cidade, muitos não dão a menor esperança às praias fabulosas que temos", diz o Chef Ricardo Costa, cujo restaurante no fabuloso hotel The Yeatman situado acima do Douro ganhou a sua segunda estrela Michelin este ano The Yeatman Rua do Choupelo, 4400-088 Vila Nova de Gaia; +351 22 013 3100 ).

"No lado sul do rio Douro existem 15 quilómetros de praias de bandeira azul que são longas e arenosas e mantêm-se em excelentes condições. Rodeadas por passarelas de madeira e cafés e restaurantes, é o local perfeito para passar uma tarde preguiçosa no verão ".
Claro, Costa também tem interesse no que está abaixo daquelas águas do Atlântico.

"O mercado de peixe em Matosinhos também é uma ótima experiência", diz ele. precisa levantar cedo, começa às 5 da manhã, mas se é um fã ferrenho, é uma manhã bem passada."

Os que chegam tarde podem provar os frutos do mar de Matosinhos durante o almoço, o subúrbio à beira-mar é repleto de marisqueiras superlativas (restaurantes de frutos do mar).



Vinho do Porto vs Ginjinha

Na batalha das bebidas, o Porto tem uma vantagem clara. 
A bebida mais típica de Lisboa é a ginjinha, um doce licor à base de cerejas, vendido em doses de veneráveis buracos nas paredes da Praça do Rossio. 



O presente do Porto para o mundo das bebidas é no geral mais nobre. 

Porto, que leva o nome da cidade, tem sido reverenciado como um dos grandes vinhos durante séculos, amado por lordes ingleses, czares russos e conhecedores de todo o mundo.

É feito a partir de uvas cultivadas na região vinícola do Douro, um magnífico Património Mundial da UNESCO, composto por encostas em socalcos que se erguem do rio sinuoso, que começa a cerca de uma hora a montante do Porto. 

Os vinhos básicos são enviados para as lojas históricas de vinho em Gaia, na margem sul, onde são misturados com conhaque e deixados para amadurecer em garrafas e barris até atingirem a sua grandeza.

"Toda a cultura do vinho do Porto é completamente única. É algo realmente especial. tem todas as lojas de vinho do outro lado do rio que têm séculos, onde o vinho é amadurecido", diz João Brás, proprietário do Castelo de Santa Catarina. O hotel mais peculiar do Porto, abrigado em uma imponente loucura medievais construída em 1887 como uma mansão do magnata dos têxteis. 

"Os visitantes devem definitivamente visitar as adegas, todos eles oferecem passeios e degustações. Há degustação básica com os vinhos regulares, mas eles devem pagar um pouco mais para provar as safras."
 
Castelo Santa Catarina Rua de Santa Catarina 1347, 4000-457 Porto; +351 22 509 5599


A melhor vista Lisboa ou Porto

 

Nem Porto nem Lisboa são fáceis nos músculos da panturrilha. 

Ambos foram construídos em colinas que se elevam acentuadamente de seus rios. Os visitantes são recompensados por suas pernas doloridas pelas vistas arrebatadoras das paisagens urbanas do alto das colinas.

Em Lisboa, existem inúmeros miradouros ou miradouros. Da Praça das Portas do Sol,  tem vista para os telhados de Alfama que descem até o Tejo. Todo o centro da cidade está espalhado por baixo do terraço em frente à igreja da Graça, ou a sua contrapartida na colina oposta, São Pedro de Alcântara.

A vista preferida de muitas pessoas do Porto é a partir do miradouro em frente a Nossa Senhora do Pilar, uma igreja redonda, no alto de uma falésia na margem sul do Douro, alcançada pelo convés superior da Ponte Dom Luís. A vista sobre o rio, as casas coloridas da Ribeira e a cidade que sobe além é impressionante a qualquer momento; ao pôr do sol, é inesquecível. 

Subir a torre barroca de 76 metros (250 pés) da Igreja dos Clérigos é outra forma de obter uma excelente vista sobre o Porto, mas o autor Richard Zimler, um tripeiro nascido em Nova Iorque, prefere uma visão mais discreta.

"Há um miradouro, no final da rua São Bento da Vitória, no centro do que já foi o antigo bairro judeu", diz Zimler, que viveu 27 anos em sua cidade adotiva. 

"É uma rua muito antiga e, quando chegas ao fim, há um miradouro com a vista mais linda, deslumbrante e especial das antigas moradias em banda do Porto desmoronando à beira do rio. Daquele ponto de observação é possível ver o rio, o casas de vinho, os barcos rabelos, e se olhar para a esquerda, pode ver a catedral e a cidade alta do Porto.

"É uma visão que tira o fôlego de todos. E o que é fantástico, e que só poderia existir no Porto, é que ninguém consertou, é uma bagunça. O prédio ao lado está completamente desmoronado. Não é pavimentada, há lixo em determinado lugar. Isso soa horrível, mas é muito Porto ", diz ele.

ainda encontra esses lugares secretos que são absolutamente extraordinariamente bonitos que ninguém se incomodou em ser bonita."
  • Porto vs Lisboa qual é a melhor cidade ?