Uma foto publicada no site da BBC está mexendo com a cabeça de muitos leitores: na imagem, um navio-tanque gigantesco flutua no ar sobre o oceano em uma praia da Cornualha. O fenômeno, sabe-se agora, é uma conhecida ilusão de óptica.

O autor da foto, David Morris, disse à BBC News que estava caminhando pela rua, quando ficou completamente passado com a visão do navio flutuando de tal forma que era possível ver um pedaço do céu azul entre a parte inferior do casco e a superfície da água.

Fata Morgana mais célebre é a que se produz no estreito de Messina, entre a Calábria e a Sicília . Os efeitos de Fata Morgana são miragens ditas superiores, diferentes das miragens inferiores, que são mais comuns e criam a ilusão de lagos de água distantes nos desertos ou em estradas com o asfalto muito quente.

 

Apesar de assustador a princípio, o efeito é uma miragem conhecida pelo nome de Fata Morgana, expressão italiana que significa fada Morgana, meia-irmã do lendário Rei Arthur que fazia feitiços para encantar marinheiros, fazendo surgir castelos flutuando no ar. Em óptica, a ocorrência é conhecida como Princípio de Fermat.

O que faz o navio flutuar?

Logicamente, o navio não voa; isso é apenas uma ilusão de óptica chamada “miragens superiores” que, conforme o meteorologista David Braine da BBC, “ocorrem por causa da condição climática conhecida como inversão de temperatura, onde o ar frio fica próximo ao mar com o ar mais quente acima dele”. Como o ar frio é mais denso, ele desvia a luz em direção a um observador que está na costa, “mudando a aparência de um objeto distante”.

 

Diferentemente das miragens inferiores, aquelas que ocorrem nos desertos e projetam objetos em uma superfície muito quente, as miragens superiores ocorrem em grandes superfícies nas quais as camadas inferiores de ar tornam-se mais frias do que as superiores, segundo a Organização Meteorológica Mundial (WMO na sigla em inglês).

A diferença de temperatura entre as duas camadas de ar faz com que a luz do objeto se incline em direção ao observador, o que faz com que o objeto distante observado pareça mais alto do que a sua posição real. Esse tipo de ilusão é comum em lugares mais frios como o Ártico.

Turismo em Portugal

Explora restaurantes museus hoteis e muito mais em Portugal