Praia da Cova de Alfarroba em Peniche





Situada numa baía acolhedora, a Praia da Cova de Alfarroba é uma estância balnear cuidada e muito apreciada, com um areal espaçoso, separado da estrada por um cordão de dunas que embelezam a paisagem. A praia abrigada é excelente para banhos e possui completas infraestruturas de apoio.



Praia do Molhe Leste Peniche





Bom ambiente, protegido dos ventos norte e boas ondas para quem pratica surf. Para quem se dedica à pesca, também tem ótimos locais para esse fim sendo de salientar o peixe predominante que é a dourada.



Praia do Porto de Areia Sul Peniche





A Praia do Portinho da Areia Sul possui um areal de pequenas dimensões.Na zona Este, uma enorme formação rochosa domina a paisagem dentro e fora de água.



Praia da Gamba em Peniche





Situada junto ao farolim de Peniche e muito próximo da cidade, a Praia da Gamboa está rodeada por um cordão de dunas coberto de vegetação, que a protegem e tornam mais acolhedora. O areal longo é ideal para caminhadas e prolonga-se sem separações até à Praia da Cova da Alfarroba.

   

Praia da Consolao





A Praia da Consolação localiza-se na freguesia de Atouguia da Baleia, no concelho de Peniche. Encontra-se dividida em duas pelo Forte da Praia da Consolação.

A sul, é dotada de excelentes condições terapêuticas - numa aberta enseada, o iodo acumulado aliado a outras condições naturais, e pela exposição ao Sol, proporciona o tratamento medicinal em benefí­cio da coluna. Esse facto é único no continente europeu e leva à Consolação, anualmente, muitos milhares de pessoas.

Do lado Norte, a paisagem é completamente diferente. A partir do forte avista-se um largo e muito extenso areal que se prolonga por vários quilómetros em direcção a Peniche. Banhada pelo mar de ondulação forte, esta praia é muito apreciada pelos praticantes de surf e windsurf. Possui areia mais grossa do que o habitual na região.



Forte da Praia da Consolao Peniche





O Forte da Praia da Consolação localiza-se na freguesia de Atouguia da Baleia, concelho de Peniche, distrito de Leiria, sub-região do Oeste, em Portugal.

O Forte localiza-se junto à praia com o mesmo nome. De destacar a porta, encimada pelas armas reais, e a ponte sobre o fosso, apoiada por duas galerias abobadadas.



Praia de So Bernardino Peniche





Situada numa área urbana e protegida por uma arriba, a Praia de São Bernardino tem um areal acolhedor com bons acessos e possui excelentes infraestruturas de apoio.



Praia dos Belgas em PENICHE





com múltiplos picos numa praia muito extensa e onde ainda se pode surfar com pouco crowd.Aqui as ondas tem bastante power e pode por vezes dar grandes tubos quando está clássico.

Maré – todasSwell – norteVento – leste e suduesteNível de dificuldade – 3 / 5Tamanho max. da onda – acima dos 2 metros



Praa-forte de Peniche monumento nacional





A Fortaleza de Peniche, monumento nacional desde 1938, localiza-se na cidade de mesmo nome, no distrito de Leiria, em Portugal. É uma fortificação implantada na encosta sul da Pení­nsula de Peniche, por sobre as arribas, entre o porto de pesca, a leste, e a Gruta da Furninha a oeste. .

É também um museu, historicamente designado como Museu Municipal de Peniche ou simplesmente Museu de Peniche. Existe enquanto tal desde o iní­cio da década de oitenta, reunindo colecções de arqueologia (representativas do espólio da gruta da Furninha), de arqueologia subaquática e terrestre da região de Peniche como objectos recolhidos no ilheu da Papoa por Jean-Yves Blot, provenientes do naufrágio do galeão San Pedro de Alcântara , além de vestí­gios paleontológicos locais únicos no mundo , de malacologia (ramo da biologia que estuda os moluscos), de construção naval e de artesanato local (rendas de bilros). A recuperação da área principal da prisão polí­tica foi feita graças a dinheiros da autarquia (Pavilhão C ). Poderiam a partir daí­ ser visitadas as antigas celas dos presos, o que atraiu anualmente um número considerável de visitantes (cerca de 100.000).

 

Edificação chave na defesa Atlântica do reino, a Fortaleza destaca-se pela traça típica em forma de estrela, incluindo o Baluarte Redondo, a Torre de Vigia e a Capela de Santa Barbara. Para além de importante praça defensiva, a fortaleza teve várias utilizações ao longo da história, sendo a mais conhecida prisão política. Acolhe o Museu Municipal com o Núcleo evocativo da Resistência à Ditadura do Estado Novo, sendo restituída à cidade com a Revolução do 25 de Abril de 1974.



Forte de So Joo Baptista das Berlengas





O Forte de São João Baptista das Berlengas, ou simplesmente Fortaleza das Berlengas, localiza-se na ilha de Berlenga Grande, no arquipélago das Berlengas, integrando o conjunto defensivo de Peniche, no distrito de Leiria, em Portugal.

As Ilhas das Berlengas conta com a presença humana desde o ano 1000 a.C. e foi um local bastante importante na rota marítima atlântica, que fazia ligação entre o Sul e o Norte do Continente Europeu.

Por estas águas navegaram civilizações fenícias, romanas e mais tarde, os portugueses aquando navegavam pelo mundo fora em busca de novos territórios.

Durante o século XV, foi um lugar de bastante interesse para a realeza portuguesa para a prática da caça do coelho, e por esta razão, D. Afonso V declamou este pequeno arquipélago como uma área protegida, proibindo quaisquer acções prejudiciais na vida selvagem ali presente.

A ilha da Berlenga Grande, ao largo da costa de Peniche, foi ocupada no início do século XVI por uma comunidade de frades jerónimos que aí edificou o Mosteiro da Misericórdia da Berlenga para auxílio aos náufragos. No entanto os ataques de corso afastaram os frades do arquipélago, e em meados do século XVII D. João IV ordenava a edificação de uma fortaleza na ilha, com o objectivo de reforçar a defesa da cidadela de Peniche. 

Foi então edificado o Forte de São João Baptista, sobre um ilhéu junto à enseada da ilha e a ela ligado por uma ponte de alvenaria. O projecto da fortaleza é atribuído ao engenheiro Mateus do Couto. Em 1666 o Forte da Berlenga foi preponderante para travar o ataque de uma esquadra espanhola, que tinha por objectivo raptar a rainha D. Maria Francisca de Sabóia na sua chegada a Portugal, à época do seu casamento com D. Afonso VI. Depois deste ataque o rei mandou reparar a fortaleza, aumentando o poder de fogo da mesma, como atesta a inscrição na porta de armas. 



Turismo em Portugal

Explora restaurantes museus hoteis e muito mais em Portugal