Centro Portugus de Fotografia Centro Histrico do Porto





O Centro Português de Fotografia está instalado no edifí­cio que serviu como prisão, a Cadeia da Relação, situado em pleno Centro Histórico do Porto, no Campo Mártires da Pátria, junto à Torre dos Clérigos.

O Centro Português de Fotografia existe desde 1997, enquanto serviço público criado pelo então Ministério da Cultura, para assegurar uma política nacional para a fotografia. Atualmente, é tutelado pela Direção-Geral do Livro, dos Arquivos e das Bibliotecas e tem como missão salvaguardar, valorizar e promover o património fotográfico.



Praia Redonda (Pvoa de Varzim)





A Praia Redonda, historicamente conhecida como Praia de Banhos, é uma extensa praia marí­tima na área urbana da Póvoa de Varzim, localizada entre a Enseada da Póvoa (Porto de Pesca da Póvoa de Varzim) e a Praia da Salgueira. A Praia Redonda é uma praia bastante frequentada de areia dourada com pouca penedaria visí­vel.

É uma praia balnear histórica que tornou a Póvoa, em pleno século XIX, na mais turí­stica das praias nortenhas. Ramalho Ortigão, no livro As Praias de Portugal, diz que a Póvoa é o caravansará dos habitantes do Minho, em uso de banhos ou de ar do mar; que nenhuma outra praia oferece tão variada concorrência.

Em 1844, foi edificada no areal a capela de São José, junto ao porto na antiga rua da Areosa. A rua foi alargada e tornada no Largo do Passeio Alegre e a capela demolida para embelezamento da praça de praia. Tendo sido criada a Igreja de São José na Avenida Mousinho de Albuquerque para a substituir. No entanto, dá-se o processo inverso no final dos anos 30 do século XX são edificados o Diana Bar e o Café Guardassol, até então construí­do em madeira, passa a ter uma estrutura permanente, causando debate entre a população na altura. Nos anos 70 é edificado o Café Enseada, hoje designado Hit Club. O Passeio Alegre encontra-se hoje quase fechado da praia devido ao conjunto de edí­ficios.

O areal entre o paredão e o Hit Club denomina-se Praia do Leixão e entre o Hit Club e o Café Guarda-Sol denomina-se Praia do Loulé.



Palcio da Bolsa Porto





O Palácio da Bolsa, ou Palácio da Associação Comercial do Porto, na cidade do Porto, em Portugal, começou a ser construí­do em Outubro de 1842, em virtude do encerramento da Casa da Bolsa do Comércio, o que obrigou temporariamente os comerciantes portuenses a discutirem os seus negócios na Rua dos Ingleses, em pleno ar livre.

Com uma mistura de estilos arquitectónicos o edifí­cio apresenta em todo o seu esplendor, traços do neoclássico oitocentista, arquitectura toscana, assim como o neopaladiano inglês.

O Palácio da Bolsa, ou Palácio da Associação Comercial do Porto, edifício de estilo neoclássico, começou a ser construído a 6 de Outubro de 1842 , data solene de colocação da primeira pedra, dado o encerramento da Casa da Bolsa do Comércio que obrigou os comerciantes portugueses a discutirem os seus negócios em pleno ar livre.

Sede da Associação Comercial do Porto, serve agora para os mais diversos eventos culturais, sociais e polí­ticos da cidade. O Salão árabe detém o maior destaque de todas as salas do palácio devido, como o nome indica, a estuques do século XIX legendados a ouro com caracteres arábicos que preenchem as paredes e tecto da sala. É neste salão que tem lugar as homenagens a chefes-de-estado que visitam a cidade.

Na Sala dos Retratos encontra-se uma famosa mesa do entalhador Zeferino José Pinto que levou três anos a ser construí­da, revelando-se um



Chafariz das Virtudes no Porto





O Chafariz das Virtudes localiza-se na freguesia de Miragaia, na cidade e Distrito do Porto, em Portugal. Construído em 1619 e designado também como Fonte do Rio Frio, o Chafariz das Virtudes insere-se no programa camarário de abastecimento de água à cidade e de racionalização dos recursos dispersos no espaço urbano, processo que decorreu ao longo de toda a Idade Moderna, à medida que a cidade crescia. As informações sobra a sua construção são muito escassas, tendo sobrevivido até hoje a indicação de que terá sido concebida por Pantaleão de Seabra e Sousa, fidalgo da Casa Real e Regedor da Cidade.



Praia do Rio Alto Pvoa de Varzim





A Praia do Rio Alto é uma praia marí­tima da Póvoa de Varzim situada logo após a praia da Aguçadoura e antes da praia do campo de Golf, na freguesia da Estela. Na praia do Rio Alto desagua o Rio Alto que nasce no sopé do monte de São Félix, daí­ o nome do lugar.

O nome da praia provém do lugar do Rio Alto, que corresponde ao lugar do litoral da freguesia. Entre os naturistas, a praia é mais conhecida como Praia da Estela, devido à freguesia onde está situada.

 



Ponte de D. Lus (Porto)





A Ponte Luí­s I ou Luiz I, é uma ponte em estrutura metálica com dois tabuleiros, construí­da entre os anos 1881 e 1888, ligando as cidades do Porto e Vila Nova de Gaia (margem norte e sul, respetivamente) separadas pelo rio Douro, em Portugal.

Esta construção veio substituir a antiga ponte pênsil que existia no mesmo local e foi realizada mediante o projeto do engenheiro belga Théophile Seyrig, que já tinha colaborado anteriormente com Gustave Eiffel na construção da Ponte de D. Maria Pia, ferroviária.

A ponte foi inaugurada em 1886 (tabuleiro superior) e 1888 (tabuleiro inferior e entrada em total funcionamento).

 



Praia Verde (Pvoa de Varzim)





A Praia Verde é uma pequena praia marí­tima na área urbana da Póvoa de Varzim, localizada entre a Praia da Salgueira e a Praia dos Beijinhos. A Praia Verde é uma praia bastante frequentada de areia branca com bastantes penedos.

A praia é acedida pelo Alto de Martim Vaz na cidade da Póvoa de Varzim. E, é conhecida pelas ruí­nas numa formação rochosa natural.A Praia Verde apresenta um areal de dimensões medianas que se encontra repleto de formações rochosas nas zonas centro e Sul, perto da linha de água. Insere-se na frente urbana da cidade da Póvoa de Varzim.A zona Norte é a mais indicada para idas a banhos, fruto da menor presença de penedos.



Rua Galeria de Paris





Aberta em 1903, no quarteirão anteriormente ocupado pelo convento das Carmelitas, os prédios que ladeiam a Rua da Galeria de Paris são elegantes e de boa traça, com destaque para o número 28, casa em estilo Arte Nova.

Ao longo da segunda metade do século XX, os armazéns de tecidos foram ocupando grande parte dos edifícios da rua. Na esquina da rua da Galeria de Paris com a rua das Carmelitas ficam os populares Armazéns Marques Soares e, do outro lado, está a Fernandes, Mattos & C.ª, casa de tecidos fundada em 1886.

De local triste e pouco habitado da Baixa do Porto, a rua da Galeria de Paris tornou-se, em pouco tempo, naquilo que é muitas vezes referido como um dos centros da movida portuense, fenómeno semelhante ao Bairro Alto. Tudo começou em 2007, com a abertura de um bar numa antiga livraria. O calendário variado de eventos que desenvolveu, com destaque para os concertos de jazz, desencadeou o surgimento de outros espaços, tornando este num local da moda da noite do Porto, especialmente aos 

 

Rua Galeria de Paris Idealizada no inicio dos anos 1900 com o objectivo de ter uma cobertura envidraçada como as Galerias de Paris, daí o seu nome, esta rua é vizinha e elementos tão característicos do Porto como a Livraria Lello, a Torre e Igreja dos Clérigos, entre outros, foi durante muito tempo um local pouco habitado.Contudo em 2007 com a abertura de um primeiro bar nesta rua, deu-lhe uma nova vida e movimentação, trazendo esse bar outros, e criando aqui um dos melhores pontos de noite do Porto. Um local que pode ser comparado ao Bairro Alto de Lisboa, cheio de bares mais ou menos culturais, de todos os tipos,

 

 

Mais concretamente a Rua da Galeria de Paris, fica situada na baixa do Porto. O antigo convento das Carmelitas ficava aí situado, sendo essa uma rua com prédios elegantes, a fazer lembrar as, originais, galerias de Paris.Até 2007 era uma rua sem vida, principalmente à noite. No entanto, a partir dessa data, esta rua, bem como toda esta zona, ganharam uma nova vida e, actualmente, fazem parte do roteiro nocturno da cidade. Aos fins de semana os seus bares e restaurantes ficam apinhados de gente, com vários eventos um pouco por todo o lado.

 

Pontos de interesse da rua Galeria de Paris

As ofertas de locais interessantes são inúmeras: o More Club, o Porto Tónico, o Clube 3C, o Praça, The Gin Club, o Era Uma Vez em Paris, o La Bohème, o Café au Lait, a Casa do Livro, o Alma, o conhecido restaurante Galerias de Paris, o Rendez Vous e o Plano B. Um pouco mais perto da Avenida dos Aliados fica o Passos Manuel, o Pitch, o Zoom, o Maus Hábitos e o Bar Boulevard.

 

Por toda a zona da baixa do Porto poderá, ainda, apreciar a gastronomia portuense, a preços bastante convidativos: Casa Guedes, o Buraquinho, Pedro dos Frangos, Casa Louro, Taberna Santo António, Solar da Conga, a Tasquinha, entre muitos outros. Se preferir algo mais formal, poderá optar pelo Al Forno, na rua Rodrigues Sampaio, o restaurante La Ricotta, na Rua Passos Manuel, o Paladar da Alma, na rua de Santo Ildefonso, o Tribeca, na rua Passos Manuel, Pizza & Drinks, na rua de Santa Teresa.

Os prédios que ladeiam a Rua da Galeria de Paris, aberta em 1903, são elegantes e de boa traça, com destaque para o número 28, casa em estilo Arte Nova. Ao longo da segunda metade do século XX os armazéns de tecidos foram ocupando grande parte dos edifícios da rua. De local pouco habitado da Baixa do Porto, a Rua da Galeria de Paris tornou-se, em pouco tempo, naquele que é muitas vezes referido como um dos centros da movida portuense. Tudo começou em 2007, com a abertura de um bar numa antiga livraria. O calendário variado de eventos que desenvolveu, com destaque para os concertos de jazz, desencadeou o surgimento de outros espaços, fazendo deste local um ponto alto da noite do Porto, especialmente aos fins de semana.







Mosteiro de So Bento da Vitria no Porto





O Mosteiro de São Bento da Vitória localiza-se no Morro do Olival, na cidade do Porto, em Portugal. Situado no coração do Porto, freguesia da Vitória, o Mosteiro de São Bento da Vitória – classificado Monumento Nacional em 1977 – é um dos edifícios religiosos mais importantes da cidade.

Em função do que tinha sido determinado no Mosteiro de Tibães, os beneditinos entraram no Porto com o intuito de construí­rem um mosteiro na cidade, o que veio a acontecer depois de resolvidos alguns entraves, embora a construção só tenha terminado cerca de um século depois do seu iní­cio, corria o ano de 1707.

Durante a Guerra Peninsular uma parte do mosteiro foi ocupada pelas tropas invasoras francesas e posteriormente pelas portuguesas, tendo-se servido dele como hospital militar.

No que diz respeito à Igreja de São Bento da Vitória foi desenhada pelo arquitecto Diogo Marques Lucas, discí­pulo do italiano Filipe Terzio, em estilo clássico já deturpado pela Contrarreforma, com uma harmonia, solidez e proporções equilibradas.

Depois de ter servido de quartel, a administração da igreja e parte do mosteiro foram, confiadas aos beneditinos do Mosteiro de Singeverga, sendo lá instalado o Arquivo Distrital, assim como a Orquestra do Porto.



Teatro Nacional So Joo Porto





O TNSJ - Teatro Nacional São João, E.P.E. localiza-se na Praça da Batalha, no centro histórico da cidade do Porto, Distrito do Porto, em Portugal.

Adquirido pelo Estado em 1992, o São João Cine é inaugurado como Teatro Nacional São João no final desse ano, tendo como diretor Eduardo Paz Barroso. Programas de cariz musical predominam durante os primeiros anos de vida da instituição. A programação teatral consiste em acolhimentos de produções externas, com exceção da criação de A Tempestade, de Shakespeare, encenada por Silviu Purcarete (1994).

Entre 1993 e 1995, o edifício é submetido a obras de restauro. Reabre em setembro de 1995 e, três meses depois, Ricardo Pais é nomeado diretor, conduzindo até julho de 2000 um projeto com personalidade artística própria, retomado em 2002, após um período em que o exercício das mesmas funções é assegurado pelo ator e encenador José Wallenstein.



Turismo em Portugal

Explora restaurantes museus hoteis e muito mais em Portugal