Praia de Vale Figueira





Esta praia apesar do seu charme acaba por receber poucos visitantes durante o ano.

Praia da Bordeira





A praia da Bordeira tambm conhecida como praia da Carrapateira, vem a desaguar uma ribeira que forma uma lagoa, a mesma ideal para a diverso segura das crianas. existe umas ruinas antigas de um forte usado para a defesa de ataques piratas no Sec XVII. Esta praia vigiada durante o vero.

Praia da Carreagem





preciso ter bastante cuidado com os acessos a esta praia porque representam um desafio e no recomendada para crianas ou pessoas com dificuldades de locomoo.

Praia do Amado





Perto do Amado h uma pedra denominada de a Pedra do Cavaleiro que se ergue por entre as ondas. Entre o Amado e a praia da Bordeira fica a formao rochosa do Pontal, rodeado de altas arribas e pequenas enseadas. Esta praia vigiada e tambm tem uma pequena escolha de bares e restaurantes.

Castelo de Arrifana na vila de Aljezur





O Castelo de Arrifana, também denominado como Forte da Arrifana, no Algarve, localiza-se na vila de Aljezur, Distrito de Faro, em Portugal.

Vestígios do passado pré-histórico atestam a importância deste concelho para povos como os mirenses (7000 anos a.C. – final da Idade Glaciária). Sendo povos nómadas, caçadores/recolectores, caçavam e apanhavam mariscos do mar com os seus machados rudimentares, assim como escavavam a terra à procura de tubérculos ou raízes, constituindo esta a base da sua alimentação.

Também da pré-história surgem vestígios atribuídos ao período Neolítico Final/Calcolítico (3000-2500 anos a.C.) e à Idade do Bronze (1200-900/800 anos a.C.). No entanto, é do período islâmico (séculos X-XIII) que se reserva o maior esplendor arqueológico do concelho de Aljezur, comprovado por escavações arqueológicas levadas a efeito quer no Castelo de Aljezur, na Ponta da Atalaia (Ribat da Arrifana), na Ponta do Castelo - Carrapateira, na Igreja Nova – Aljezur ou em Alcaria.

Aljezur foi fundada no séc. X pelos Árabes, que permaneceram longo tempo na região, deixando costumes e tradições que se mantiveram após a Reconquista Cristã e chegaram aos nossos dias. 

Em um trecho do litoral atlântico em geral hostil à fundeação, destacam-se a angra de Arrifana, juntamente com Odeceixe, o canal entre a ilha do Pessegueiro e a costa, e a baí­a de Sines. A praia, entre falésias de xisto cinzento e calcário branco ou dourado, erodidas pelos ventos e pelas ondas, inscreve-se na região turí­stica do Parque Natural do Sudoeste Alentejano e Costa Vicentina.



Praia de Vale dos Homens





Vale dos Homens é uma praia portuguesa, situada junto da, freguesia da Rogil no concelho algarvio de Aljezur. Faz parte do Parque Natural do Sudoeste Alentejano e Costa Vicentina.

O acesso a esta praia faz-se,pela estrada nacional nº 120, junto a Rogil. Seguindo as indicações de praia percorremos cerca de 3Km desde o cruzamento da EN nº120. A orientação é noroeste.

Em pleno planalto vicentino, percorre-se com uma área extensa de campos agrí­colas e pinhais, que vai desembocar numa praia que prima pela completa tranquilidade. Ao descer a enorme escadaria de 285 degraus o cheiro da esteva acompanha os banhistas. A disposição das altivas arribas no mar propicia banhos tranquilos, mas na maré de baixa-mar.

Praia também procurada pelos desportos radicais que proporciona, surf e bodyboard.Com bandeira amarela já é considerada muito perigosa para banhos.

A Praia de Vale dos Homens situa-se perto da localidade de Rogil, sede de freguesia. Uma verdadeira pérola de beleza natural e de completa tranquilidade. Delimitada por altas arribas de xisto, é uma praia ampla, uma excelente opção para quem prefere o sossego e o isolamento, ideal para os amantes da natureza. 

O cheiro a esteva é aqui intenso e a partir da praia é possível subir, durante algumas dezenas de metros, o Barranco de Vale dos Homens, vale rasgado na rocha com uma pequena e límpida linha de água.  

A disposição dos rochedos no mar propicia banhos tranquilos na baixa-mar, assim como a observação de poças de maré, habitat temporário de pequenos peixes costeiros, como sargos, robalos ou linguados juvenis e diversos organismos marinhos, como anémonas, mexilhões, lapas, burriés, ouriços-do-mar, estrelas-do-mar, camarões ou caranguejos.

O acesso ao areal faz-se através de uma enorme escadaria em madeira, que proporciona, ao mesmo tempo, uma vista fantástica sobre esta praia.



Praia de Odeceixe Aljezur costa vicentina Alentejo





A Praia de Odeceixe ou Praia de Odeceixe Mar é uma praia pertencente à freguesia de Odeceixe, concelho de Aljezur. É a praia mais setentrional do Algarve, a norte da Praia das Adegas e na foz do rio Seixe. Tem bandeira azul e é vigiada na época balnear, dispondo de serviços de apoio.

Composta por uma extensa lí­ngua de areia e protegida por altas falésias, tanto a norte como a sul, é um dos clássicos da zona. Banhada, de um lado, pela Ribeira de Odeceixe e do outro pelo mar. Durante a maré baixa formam-se pequenas lagoas no areal.

A praia também foi reconhecida como uma das 7 Maravilhas de Portugal na categoria de Praia de Arribas, em setembro de 2012.

A forte ondulação que atingiu a costa portuguesa, em 27 de outubro de 2015, provocou danos considerados Classificada como uma das 7 Maravilhas – Praias de Portugal, a praia de Odeceixe, localizada no extremo norte do concelho de Aljezur, tem a particularidade de conter uma praia fluvial, pois é limitada a nascente e a norte pela Ribeira de Seixe, que faz fronteira natural com o Alentejo.

Tem por isso banhos de mar e de rio. A ribeira, que integra a maior bacia hidrográfica deste concelho, condiciona a dinâmica daquela praia, não só pela quantidade de sedimentos que a “alimenta”, como também pela energia das cheias, que em períodos muito chuvosos pode condicionar a forma e a dimensão desta praia.

A Praia de Odeceixe insere-se assim na extremidade de um vale dominado por esta ribeira, culminando encaixada entre altaneiras arribas de xisto e grauvaques, característicos desta região.

A praia apresenta uma elevada qualidade paisagística e biodiversidade, podendo desfrutar-se de uma paisagem de rara e enorme beleza do topo das arribas.

Estas constituem habitat privilegiado para a avifauna, proporcionando excelentes condições para a observação de aves, como a cegonha branca, o falcão-peregrino ou a gralha-de-bico-vermelho.

É de facto neste Parque Natural, o único local do mundo onde é possível observar-se as cegonhas que nidificam nos rochedos marítimos.GALARDÕES: Bandeira Azul (Odeceixe-Mar).COMO CHEGAR: Para quem vem do Norte pela EN120 (Odemira-Aljezur), logo à saída da ponte sobre a ribeira de Seixe e já do lado algarvio, volte à direita, entrando na Variante de Odeceixe. Siga por essa estrada municipal que ao longo de 3 km leva-o directamente até à Praia de Odeceixe.



Praia da Samouqueira Aljezur Algarve





Pequenas praias rochosas, essencialmente de calhau, zonas de pescadores e mariscadores. Ideais para a observação da natureza, designadamente, aqui é possível observarem-se poças de maré, na baixa-mar, onde se encontram diversos organismos marinhos, como ouriços, burgaus, lapas, mexilhão e, nas rochas mais distantes, durante a baixa-mar na zona intertidal, os famosos percebes.Na Samouqueira é evidente o desprendimento da arriba, existindo mesmo um fosso fundo, pelo que se aconselha evitar toda a faixa junto à arriba.COMO CHEGAR: No Rogil, vire em direcção a Esteveira, percorrendo essa estrada municipal até ao final do alcatrão. Aí chegado continue em frente, agora por caminho em terra batida. Alguns metros à frente o caminho bifurca-se, continuando pela esquerda, até ao final. No total são cerca de 4 km, deste o cruzamento da EN 120 no Rogil até à Samouqueira.

A Praia da Samouqueira é a última de uma sequência de areais encravados nas rochas, com acesso difícil e grande beleza natural como a Vieirinha, a Oliveirinha, a Foz e o Burrinho.Rodeada por falésias, mas com acesso facilitado pela escada escavada na rocha, a Praia da Samouqueira conserva grutas de grande beleza, que se podem explorar na maré baixa, e oferece boas condições para a prática de mergulho.

 

Museu Municipal de Aljezur





O Museu Municipal de Aljezur é um espaço museológico situado na localidade de Aljezur, no Distrito de Faro, em Portugal.

O Museu Municipal localiza-se no antigo edifício da Câmara Municipal de Aljezur, edificado no século XIX.

O espólio deste museu encontra-se dividido em três espaços distintos: o Núcleo Arqueológico, o Núcleo Etnográfico e a Sala Islâmica do Legado Andalusino.O Núcleo de Arqueologia apresenta um vasto conjunto de objectos, que testemunham mais de 10.000 anos de presença humana na região. Espólio arqueológico Mirense (final da Idade Glaciária - 7000 anos a.C.), Neolítico Final/Calcolítico (3000-2500 anos a.C.) e Idade do Bronze (1200-900/800 anos a.C.), destacando-se uma colecção de machados mirenses, as placas de xisto e os pesos de rede, associados a uma presença que se encontrava muito ligada ao uso dos recursos naturais do território. Ainda aqui é possível observar-se, pelo seu simbolismo histórico, a Pedra de Armas com o brazão da Ordem de Santiago, que se julga proveniente da antiga Igreja Matriz de Aljezur, totalmente destruída com o terramoto de 1755, assim como o fuste do antigo Pelourinho.



Praia da Bordeira Aljezur Algarve





A praia da Bordeira fica localizada na Costa Vicentina, no Algarve junto a duas aldeias, Bordeira e Carrapateira, no concelho de Aljezur.

Apesar de a praia de ficar mais perto da aldeia da Carrapateira do que da aldeia da Bordeira, dão-lhe o nome de praia da Bordeira, devido ao facto de a ribeira da Bordeira desaguar nessa praia.

É uma praia caracterizada pelo seu longo areal e pelas suas belas dunas.

Esta praia é muito frequentada por surfistas e por pessoas que procuram umas férias longe da confusão das restantes praias algarvias. O acesso pedonal é fácil.

Constituindo-se como a praia mais extensa do concelho de Aljezur, com um areal de cerca de 3 km, a Praia da Bordeira situa-se a norte da Carrapateira, junto à foz da Ribeira da Bordeira, daí o seu nome. Tem uma elevada qualidade paisagística, conferida, quer pelas altas arribas que a limitam nas extremidades norte (xisto) e sul (formações rochosas do Jurássico), quer pelos arenitos de Silves, quer ainda a nascente pela ribeira da Bordeira e pelo sistema dunar.

Bastante dinâmico, este sistema resulta dos fortes ventos do quadrante noroeste e está muito bem preservado no que se refere aos diferentes habitats que se desenvolvem ao longo dos diferentes níveis dunares. Observa-se na duna primária uma comunidade considerável de Tammophila arenaria, que desempenha um papel fundamental na fixação das areias.

O último nível dunar, constituído por dunas terciárias, é habitat prioritário caracterizado pela presença de várias espécies arbustivas, das quais se destacam os Thymus e a Armeria.Esta, é uma praia muito procurada para a prática de desportos náuticos, nomeadamente o kitesurf, devido à constância e intensidade dos ventos dominantes e à formação das ondas.COMO CHEGAR: Após ter deixado a vila de Aljezur, cerca de 6 Km a Sul encontra um entroncamento à direita com sinalização indicando as direcções de Sagres, Vila do Bispo, Carrapateira e Bordeira. Tome essa direcção e percorridos cerca de 12 Km encontrará a aldeia da Bordeira à sua esquerda. Continue por mais 5 Km até à entrada da aldeia da Carrapateira. Aí volte na primeira bifurcação à direita e siga por essa estrada até à Praia da Bordeira.



Turismo em Portugal

Explora restaurantes museus hoteis e muito mais em Portugal