15 Melhores Coisas para fazer em Câmara de Lobos


A cidade litorânea de Câmara de Lobos foi um dos primeiros assentamentos da Madeira no século XV. Há um par de igrejas desses tempos e uma enseada onde as caravelas teriam sido ancoradas há 600 anos. Esses foram substituídos por barcos de pesca humildes e, apesar do fluxo de turistas, a cidade ainda vive do oceano.

A topografia íngreme é um grande atrativo, sejam os penhascos de meio quilômetro na costa ou profundos abismos em uma bacia de montanhas no interior. Há pontos de vista de tirar o fôlego, praias remotas no sopé de falésias altas, heróicas caminhadas pelas “levadas”, vinícolas da Madeira e aldeias remotas no radar.

Vamos explorar as melhores coisas para fazer em Câmara de Lobos :

1. Cabo Girão

 

As falésias a oeste de Câmara de Lobos atingem alturas vertiginosas e em 2012 foi acrescentada uma passarela ao Cabo Girão, a 580 metros acima da costa.

Esta é a passarela mais alta do penhasco na Europa e definitivamente não é para qualquer pessoa com vertigem.

Você não seria humano se os penhascos escuros e profundos e as vistas distantes do Funchal não o deixassem um pouco debilitado nos joelhos: você pode espiar os pequenos terrenos agrícolas que margeiam a costa a meio quilômetro abaixo de você.

A única maneira de os agricultores chegarem a essas plantações é por teleférico!

2. Waterfront

 

O local mais pitoresco de Câmara de Lobos pode ser a enseada que atraiu colonizadores portugueses para este trecho da costa.

De dia, as águas estão salpicadas de barcos de pesca de madeira e, à noite, saem para apanhar o peixe-espada preto, de aparência esquisita, que habita o oceano, aproximando-se da superfície depois de escurecer.

Na parede do porto, você terá uma boa perspectiva das montanhas do interior, subindo abruptamente a partir da costa e entalhada com terraços para as plantações.

Você pode olhar para a frota de barcos pintados que foram puxados para o litoral e tomar uma poncha (um tipo de ponche) em um dos bares nas ruas de paralelepípedos.

 

3. Igreja Matriz de São Sebastião

 
 
Tem havido um edifício religioso neste exato local desde a década em que a Madeira foi reivindicada por Portugal.

A capela aqui antes da igreja atual foi construída em 1426, mas a crescente população da cidade exigiu uma expansão nos séculos XVII e XVIII.

Na fachada encontra-se o brasão do explorador e colono, João Gonçalves Zarco, que fundou Câmara de Lobos em 1419. O barroco é o estilo predominante no interior, com um clássico altar-mor de madeira dourada.

Na capela do Santíssimo Sacramento, você pode se maravilhar com os painéis de azulejos do século XVIII que evocam o Agnus Dei.

4. Capela de Nossa Senhora da Conceição

 

Esta capela da baía é ainda mais antiga e foi concluída em 1420 sob as ordens de João Gonçalves Zarco.

É uma questão de disputa, mas esta poderia ser a capela mais antiga de toda a ilha.

Como a Igreja de São Sebastião, foi-lhe dada uma opulenta atualização barroca no século XVIII, quando as paredes e o teto foram decorados com frescos marmoreados e luxuosos do pintor da Madeira Nicolau Ferreira.

Estes transmitem cenas da vida de Santo António, o santo padroeiro dos marinheiros e pescadores portugueses, pois este é o lugar onde os pescadores de Câmara de Lobos rezavam antes de irem para o mar.

5. Levada do Norte

 

Um passeio pelas levadas é uma daquelas experiências integrais da Madeira.

As levadas são exclusivas da ilha, e os canais de água costumam ser cortados do lado das montanhas e atravessam a floresta laurissilva para irrigar as plantações e assentamentos da ilha.

O mais próximo de Câmara de Lobos também é um dos melhores.

A caminhada de 12,5 quilómetros da Ribeira Brava ao Cabo Girão demorará cerca de três horas e é fácil, desde que use um bom par de sapatos, pois existem algumas saliências apertadas com longas quedas abaixo.

O canal passa por alguns túneis (uma tocha é útil), bem como uma floresta densa e vistas majestosas sobre as plantações arregimentadas.

 

6. Fajã dos Padres

 

Ao longo do Cabo Girão encontra-se uma praia pedregosa acompanhada por nada mais do que um hotel, restaurante e tiras de vinha.

Este lugar mágico é impossível de alcançar por estrada, pois fica no sopé desses penhascos titanic, que são mais de 250 metros de altura aqui.

A única maneira de descer é através de um teleférico que se agarra ao penhasco.

Funciona das 10:00 às 18:00, mas tem mais horas da noite para o restaurante e os hóspedes do hotel.

Nos meses mais calmos, apenas algumas almas chegam a esta praia e você pode tomar banho de sol no píer de pedra meditando, sobre o infinito oceano ou aquelas imensas paredes de basalto atrás.

7. Museu de Imprensa da Madeira

 

Em um salão cavernoso na biblioteca de Câmara de Lobos há um museu sobre a história da mídia na Madeira.

Isso só existe desde 2013 e é uma espécie de repositório de centenas de anos de máquinas de impressão e litografia, bem como projetores de cinema e typecasts do século XX.

Há 48 máquinas antigas no total, e algumas são gigantescas, como a impressora de jornais do século XIX.

Nas molduras das paredes, estão alguns dos materiais produzidos por essas máquinas, como papéis, cartazes e folhetos.

É uma hora mais ou menos absorvente se o tempo não estiver cooperando ou se você estiver usando tecnologia industrial.

8. Curral das Freiras

 

não pode perder a chance de ver esta vila na parte norte do município de Câmara de Lobos.

O Curral das Freiras está no fundo de um vasto abismo, encaixado por falésias e picos de até 1.000 metros de altura.

Parece impossível quando você os vê à distância, mas as encostas quase ao redor crescem vinhas e cerejas nos terraços mais estreitos.

Houve um tempo em que levaria horas para chegar a esta aldeia a partir da costa e o Curral das Freiras desenvolveu-se em perfeito isolamento; Não foi até 1986 que eles puderam até receber sinais de TV aqui.

Mas com o advento do túnel rodoviário a aldeia abriu e pode ser alcançado é de apenas 20 minutos de distância.

9. Eira do Serrado

 

Deste ponto de vista, você pode apreciar o quão remoto Curral das Freiras costumava ser.

É na borda leste a uma altitude de quase 1.100 metros.

Há um estacionamento ao pé da escada, com 145 degraus, levando você a esse mirante glorioso.

Os picos com bordas afiadas, as encostas com terraços e os penhascos em queda formam uma cena de drama real.

E se você puder olhar para baixo Curral das Freiras é um pequeno aglomerado de edifícios brancos muito abaixo.

10. Vinho da Madeira

 

Este vinho fortificado tem uma história envolvente, uma vez que foi misturado com o espírito do vinho durante a fermentação na Era dos Descobrimentos para ajudá-lo a durar mais tempo em viagens épicas.

E como a Madeira era uma parada importante nas expedições do Atlântico, as barragens se carregavam antes de continuar sua jornada.

As vinhas de esplanada viradas a sul, acima de Câmara de Lobos e da adega Barbeito vão levá-lo aos bastidores para ver este processo atemporal, falando sobre a preparação, fermentação, armazenamento, eng

 

11. Boca dos Namorados

 

No Jardim da Serra, nas montanhas a norte de Câmara de Lobos, encontra-se outra vista que lhe apresenta uma cena diferente, mas igualmente estupenda.

A Boca dos Namorados está envolta em altos pinheiros marítimos e tem uma longa borda, onde você pode olhar para baixo, no vale abaixo, embalado por picos de basalto.

Se você está pronto para a caminhada de uma vida, você pode amarrar suas botas e se aventurar até Curral das Freiras a partir daqui.

Mas uma alternativa mais tentadora pode ser preparar o almoço em um dos churrascos e fazer um piquenique neste cenário espetacular.

12. Praia Formosa

 

É uma grande aventura caminhar até esta praia a alguns quilómetros a leste de Câmara de Lobos.

O caminho abraça a costa e as seções cortam diretamente as falésias.

Há cavernas pelo caminho, maltratadas pelas ondas do oceano, e depois de um tempinho você chegará a esta praia protegida.

Com pedras grandes é mais um local para divagar e apreciar a paisagem, ou ir para o pequeno passeio onde há um par de restaurantes.

Em clima mais calmo, a praia é boa para tomar banho, mas isso pode ser uma proposta do dia-a-dia.

De qualquer forma, o lido vulcânico natural na Doca do Cavacas é muito próximo e perfeito para os nadadores.

13. Pico da Torre

 

viu as vertiginosas encostas de trás de Câmara de Lobos, mas você pode trocar de posições e, neste ponto de vista, a 205 metros de altura da montanha.

Aqui nas encostas com terraços plantados com videiras, bananas e cerejas, você terá uma visão quase vertical da cidade e sua enseada, enquanto os barcos não são mais do que pequenas manchas daqui de cima.

A cruz comemora a Revolução dos Cravos em 1974, terminando mais de 40 anos de regime autoritário.

14. Funchal

 

Para tudo o que há para fazer em Câmara de Lobos, a capital da Madeira nunca está a mais de 10 minutos a leste.

É uma cidade que se adapta a essas encostas elevadas, com um teleférico para levá-lo até o jardim botânico no Monte e tobogãs de vime para mandá-lo de volta novamente.

O bairro antigo junto ao porto tem um labirinto de ruas com calçada portuguesa em padrões alegres e chegando a praças com terraços de restaurante.

Os monumentos eterna neste bairro, como a catedral do século XVI e a prefeitura, são todos compostos por aquela pedra vulcânica escura, o que os torna ainda mais grandiosos.

15. Comida e Bebida

 

Nos bares ao redor da enseada você tem que pedir uma poncha.

O nome dessa bebida pode estar relacionado ao “soco” inglês e, como um soco, pode ter sido emprestado da Índia.

A base é de aguardente e é misturada com suco de limão, mel e açúcar, embora outros sucos sejam adicionados às vezes.

Quanto à comida, o peixe-espada levado à praia pelos pescadores da cidade pode não ser bonito de se ver, mas seus filés são deliciosos e normalmente vêm com milho frito crocante e banana ao lado.

Esta é uma das muitas preparações de peixe e frutos do mar, mas o polvo, o atum e o marisco como búzios e lapas são fatos fortes.

  • 15 Melhores Coisas para fazer em Câmara de Lobos


Outros Artigos Populares no Blogue