AS 4 VILAS MAIS BONITAS DO ALENTEJO


As vilas mais bonitas do Alentejo, visitar o interior alentejano, é descobrir um Portugal. Cada lugar tem sua própria história oferecendo uma série de circuitos e rotas turísticas

1 – Monsaraz

Monsaraz, a airosa vila medieval de Monsaraz, mantêm a sua magia de outrora como poucos lugares no mundo. Feita de cal e xisto, este lugar sussurra-nos, por entre o eco dos nossos passos nas suas ruas, magníficas histórias de reis audazes, cavaleiros templários, gentes bravas e damas de beleza singela.

 



Suspensa no tempo, a histórica povoação alentejana, uma das mais antigas de Portugal, é um destino obrigatório na sua lista de lugares a visitar no Alentejo. Especialmente depois de, em 2017, ter vencido na categoria “Aldeias Monumento” do concurso 7 Maravilhas de Portugal – Aldeias.


2 – Marvão

Mui Nobre e Sempre Leal Vila de Marvão localiza-se em Portugal, no Distrito de Portalegre, região Alentejo e sub-região do Alto Alentejo, com menos de 500 habitantes, situada no topo da Serra do Sapoio, a uma altitude de 860 metros.

 



A vila e as montanhas escarpadas em que se localiza estão inscritas na lista de candidatos a Património Mundial da UNESCO

 

3 – Castelo de Vide

Castelo de Vide é uma vila portuguesa do século XVI, localizada no distrito de Portalegre, região do Alentejo, sub-região do Alto Alentejo.

 



astelo de Vide é a sede de um município, com 264,83 km² de área e 3 407 habitantes, de acordo com informação de 2011.

O município encontra-se subdividido em 4 freguesias: Nossa Senhora da Graça de Póvoa e Meadas; Santa Maria da Devesa; Santiago Maior e São João Baptista.

Este município está limitado a nordeste pelo território espanhol, a leste pelo município de Marvão, a sul pelo município de Portalegre, a sudoeste pelo município do Crato e a oeste e noroeste pelo município de Nisa.

 

4 – Mértola



O “montado”: azinheiras, bolotas, cereais, varas de porcos e muita vida selvagem. Esta é uma das paisagens mais típicas da Península Ibérica, fruto da manipulação do homem desde tempos remotos. Para contrastar surge no final do percurso a maior albufeira do Parque Natural, a Tapada Grande, ladeada por velhos eucaliptos a fazer recordar os tempos áureos da exploração mineira na Mina de S. Domingos. 

Aventure-se numa viagem pelo tempo e descubra o legado da história nos traços das casas, no canto das vozes, nos ofícios e dizeres, nos aromas e gostos e no rosto das gentes que encontra pelo caminho. A visita inclui entrada nos núcleos museológicos do Museu de Mértola.

A NÃO PERDER | Monumentos nacionais: Antiga Mesquita/ Igreja Matriz; Castelo de Mértola; Torre do Rio. Núcleos Museológicos do Museu de Mértola (Mértola): Arte Islâmica; Circuito de visitas da Alcáçova; Réplica de Casa Islâmica; Casa Romana; Torre de Menagem; Arte Sacra – Porta da Ribeira; Basílica Paleocristã; Necrópole e Ermida de S. Sebastião; Forja do Ferreiro; Oficina de Tecelagem; Casa de Mértola. Outros Locais de interesse: Torre do Relógio; Núcleo museológico do Hotel Museu de Mértola; Convento de S. Francisco;Azenhas do Guadiana.






Mértola é uma vila raiana portuguesa do distrito de Beja, região do Alentejo e sub-região do Baixo Alentejo, com mais de 2 000 habitantes. A vila encontra-se situada numa elevação na margem direita do rio Guadiana, imediatamente a montante da confluência da ribeira de Oeiras.




  • AS 4 VILAS MAIS BONITAS DO ALENTEJO


Outros Artigos Populares no Blogue