25 locais imperdíveis para quem visita o Porto uns são grátis

visitar muitos locais gratis pela cidade do Porto reunimos uma série de sugestões para que possa visitar a cidade Invicta sem que isso lhe faça mossa na carteira, cidade do Porto tem uma grande importância na história em Portugal, foi ela quem deu o nome a este belo país. Há muitos sítios a visitar no Porto e quando lá for vai descobrir uma cidade autêntica, como poucas na Europa

Praça da Liberdade e praça do Général Humberto Delgado

 



 

Situadas no centro da cidade, esta praça e avenida formam um amplo espaço aberto dominado pela Câmara Municipal. À volta encontra animadas ruas comerciais, como a Rua Santa Catarina (pedonal), onde estão as lojas mais elegantes e o famoso Café Magestic. O Mercado Municipal do Bolhão, entre as Ruas de Fernandes e de Formosa, em dois níveis, é muito pitoresco pela sua animação.

 

Centro do Porto



O centro tradicional do Porto estende a sua rede de ruas comerciais em torno da Praça da Liberdade e da Estação de São Bento, muito animadas durante o dia. As pessoas juntam-se à frente das lojas encantadoramente antigas das Ruas de Santa Catarina, Formosa, Sá da Bandeira, Fernandes Tomás, e nos vários cafés ou pastelarias...

 

Estação de São Bento

 



 

Os comboios para o Minho e o Douro saem desta estação desde 1896. Destacam-se as paredes da Sala dos Passos Perdidos, com azulejos pintados em 1930 da autoria de Jorge Colaço. As cenas representadas evocam a vida tradicional no Norte de Portugal, assim como grandes episódios da história do país.

 

Igreja e Torre dos Clérigos

 



Esta igreja barroca, construída entre 1735 e 1748 pelo arquitecto Nasoni, domina a rua comercial do mesmo nome. Está coroada pela Torre, de mais de 75 metros de altura, monumento emblemático do Porto, que servia de referência para os barcos. Do topo vê-se um amplo panorama da cidade com a Sé, o Douro e as adegas.

 

Rua das Carmelitas






 

Não deixe de visitar o número 144 desta rua comercial, para admirar a fachada neogótica da livraria Lello & Irmão (1881) e a sua escada interior circular e ornamentada. No primeiro piso encontrará um pequeno bar.

 

Igrejas do Carmo e das Carmelitas






 

Estas duas igrejas barrocas estão construídas uma muito próxima uma da outra. O exterior da Igreja do Carmo está decorado com um grande painel de azulejos que representa a fundação da Ordem Carmelita (1912).

 

Rua das Flores

 



 

Esta pequena rua que sobe em direcção à Estação de São Bento está ladeada do comércio tradicional e casas solarengas do séc. XVIII com fachadas ornamentadas com brasões. Foi a antiga rua dos ourives e dos joalheiros. A Santa Casa da Misericórdia (ao lado da Igreja Barroca da Misericórdia) abriga um notável quadro da Escola Flamenga, Fons Vitae ( Fonte da Vida), presente do Rei D. Manuel I em1520.

 

Sé do Porto



Igreja-fortaleza do séc. XII, a Sé sofreu grandes modificações nos sécs. XVII e XVIII. Observe a sua rosácea românica do séc. XIII e, no interior, três pias de água benta em mármore, do séc. XVII, cada uma apoiada numa estatueta. A Capela do Santíssimo, no braço esquerdo do cruzeiro, abriga um belo altar com um retábulo em prata cinzelada.

 

Terreiro da Sé



 

Este amplo terreiro no alto da zona antiga tem um Pelourinho neopombalino. Está delimitada pela enorme silhueta da Sé, o Paço Episcopal do séc. XVIII e uma Torre em granito do séc. XIV.

 

Zona historica do Porto



 

Encontramos ruas e ruelas ingremes na encosta direita até chegar a imponente Catedral que vigia o antigo Porto, centro histórico da cidade que data da Idade Media e que pertence ao Patrimó

 

Palácio da Bolsa









A Bolsa foi erigida em 1834 pela Associação Comercial do Porto, que ainda a ocupa. Ao passar pela bela escadaria em granito e mármore esculpido, pode visitar: a Sala do Antigo Tribunal do Comércio, a Sala Dourada e o Salão Árabe, inspirado na Alhambra de Granada, decorado com vitrais, arabescos e madeira talhada que imita os estuques árabes. Em frente à Bolsa, a estrutura metálica do Mercado Ferreira Borges recebe exposições temporárias.




Cais da Ribeira









Esta zona do centro histórico, classificada como Património Mundial, tem sido objeto de importantes obras de restauração. Este cais, dominado pela alta silhueta da Ponte metálica D. Luís I, é o lugar mais animado do Porto, com as suas casas antigas com roupa estendida nas fachadas. Há alguns barcos antigos atracados; alguns oferecem passeios no Douro.

 

Museu Nacional Soares dos Reis

 



Este museu, situado no Palácio dos Carrancas exibe colecçãos permanentes de pintura e escultura portuguesas. Destacam-se especialmente as esculturas da autoria de Soares dos Reis (1847-1889). A pintura portuguesa de 1850 a 1950 está representada por pinturas da autoria de Silva Porto, Henrique Pousão entre outros, e pode também admirar-se pinturas antigas, colecções de cerâmica, ourivesaria e arte sacra.

 

Museu Guerra Junqueiro

 



Esta casa do séc. XVIII abre-se a um jardim muito agradável, verdadeiro oásis de tranquilidade perto do Porto mais trepidante. Pertenceu ao Poeta Guerra Junqueiro quem reuniu no decorrer da sua vida uma bela colecção de móveis, ourivesaria e pratearia portuguesa. São admiráveis as loiças hispano-mouriscas e o mobiliário português.

 

 

Casa do Infante






 

Segundo a tradição, D. Henrique o Navegante, nasceu nesta casa. Foi o Armazém da Alfândega da cidade de Porto do séc. XIV ao XIX; abriga agora os Arquivos Históricos da cidade, assim como um pequeno museu que conta a história do lugar desde o período romano.

 

Igreja de São Francisco






 

Esta igreja gótica, que conserva a sua bela rosácea, tem um portal do séc. XVII. A decoração barroca triunfa literalmente. Altares, muros e abóbadas desaparecem sob uma profusão em madeiras douradas e talhadas, que representam grinaldas, querubins e pássaros. Observe a Árvore de Jessé, numa capela à esquerda. A Casa dos Terceiros de São Francisco reúne uma colecção permanente de arte sacra.

 

Pontes do Porto






 

Seis pontes notáveis ligam as margens do Douro. Entre elas destaca-se a Ponte Ferroviária Maria Pia, construída por Gustave Eiffel, a mais elegante de todas com o seu único arco de 350 m; a Ponte Rodoviária D Luís I, erigida em 1886, símbolo do Porto inscrito no Património Mundial da Unesco, e a Ponte Rodoviária de Arrábida, obra de 1963, que atravessa o Douro com um só arco de betão armado de aproximadamente 270 m.

 

 

Antigo Convento de Nossa Senhora da Serra do Pilar






 

Este convento dos sécs. XVI e XVII domina a cidade, convertendo-se num dos mais bonitos miradouros do Porto. Podem ver-se os vestígios do recinto do séc. XIV.

 

Caves do Porto






 

As caves ocupam a parte baixa do Município de Vila Nova de Gaia, na margem esquerda do Douro. Aqui estão representadas mais de sessenta casas do Porto; una vintena das quais possui visitar-se. A visita das adegas permite conhecer o lento processo de elaboração deste vinho, que se armazena em tonéis de 535 litros; a porosidade da sua madeira acelera o envelhecimento.

 

Jardim do Palácio de Cristal

 



Este jardim simboliza o ideal romântico de comunhão com a natureza. Com as suas belas alas floridas, os seus pavões em liberdade, as suas grotas artificiais, o seu lago e as suas fontes, ele é um lugar idílico para passear, fazer piquenique ou descansar. A nível inferior, vistas sobre Vila Nova da Gaia, o Douro e até, em atmosfera clara, a costa ao longe. Foi neste lugar que, no passado, se erguia a estufa (o palácio de Cristal). Ela foi substituída em 1952 por um desgracioso pavilhão dos Desportos, que se tornou um pólo de animação recreativa, desportiva e cultural.

 

Casa Tait






 

Esta casa solarenga serve de âmbito para exposições e reúne uma interessante colecção de numismática dedicada à história de Portugal.

 

Museu Romântico do Porto






 

O Museu Romântico está na Quinta da Macieirinha. Admire o aspecto anglo-saxão desta casa, as suas janelas de guilhotina e o seu parque. Aqui foi onde o Rei D. Carlos Alberto de Itália se refugiou em 1849 após a sua abdicação, e onde faleceu dois meses depois. As salas estão decoradas com telas pintadas e os móveis são de estilo império ou inglês. Das suas janelas contempla-se uma bela vista sobre o Douro.

 

Fundação Eng-António de Almeida

 



 

O rico industrial António de Almeida dedicou a sua vida a reunir uma colecção de moedas de ouro de origem grega, romana, bizantina, francesa e portuguesa, exposta na casa onde ele viveu, decorada com móveis antigos e porcelanas.

 

Fundação de Serralves






 

A Fundação de Serralves reúne, num magnífico parque de 18 ha, um Museu de Arte Contemporânea e a Casa de Serralves, notável exemplo de arquitetura dos anos 30, cuja decoração interior de estilo Art déco é o resultado do trabalho de Siclis, Brandt, Lalique, Perzel e Ruhlmann. As coleções do museu incluem a produção artística desde 1960 e o local, o maior centro multicultural do norte do país, acolhe também exposições temporárias, espetáculos de dança, colóquios e concertos.

 

Foz do Douro






 

Este bairro residencial, cujo nome significa Foz do Douro, é um local de veraneio conhecido pela sua praia, que acaba no Castelo do Queijo, um forte que protegia a foz do rio.

  • 25 locais imperdíveis para quem visita o Porto uns são grátis

PRINCIPAIS ACTIVIDADES EM: Porto

O que fazer em - Porto