As 12 Cascatas do Centro de Portugal

Todas as cascatas do Centro de Portugal são muitas e nós fizemos uma lista para vistares

 

Distrito de Aveiro

 

Cascata da Frecha da Mizarela

 

Cascata da Frecha da Mizarela, ou simplesmente Frecha da Mizarela, é uma queda de água (cascata) localizada na Serra da Freita, próxima da povoação de Albergaria da Serra, concelho de Arouca, Área Metropolitana do Porto, Distrito de Aveiro.

Esta cascata localiza-se em pleno rochedo granítico do planalto da Serra da Freita, a uma altitude de cerca de 97 metros. É alimentada pelas águas do rio Caima e apresenta uma altura que ronda os 75 metros, sendo desta forma uma das mais altas da Europa, fora da Escandinávia e dos Alpes.

Como o granito é mais resistente à erosão fluvial do rio Caima do que a generalidade dos xistos e grauvaques, ao longo do tempo formou-se um assinalável desnível, tendo-se originado a queda de água. Todavia, além da erosão diferencial, considera-se ainda que a orientação dos sistemas de falhas que afectam todo o bloco da Serra da Freita tiveram influência directa na formação desta escarpa singular.[1]

Esta cascata localiza-se numa paisagem serena rodeada por uma atmosfera campestre e bucólica onde a natureza se encontra num estado puro.

 

Cascata da Cabreia

 

Cascata da Cabreia é uma queda de água (cascata) de origem fluvial que se localiza na Serra da Cabreia, na freguesia de Silva Escura, concelho de Sever do Vouga e distrito de Aveiro, em Portugal.

Esta cascata apresenta-se como uma queda de água de razoável altura com origem nas águas do rio Mau que desce de uma serena bacia fluvial, envolta numa densa vegetação, onde o tom verde se estende até se perder de vista. Assim a Cascata da Cabreia, localizada nas fragas da Serra da Cabreia, tem 25 metros de altura. Encontra-se envolta numa atmosfera romântica onde o silêncio impera. Nas imediações desta cascata existe um parque de merendas com as respectivas estruturas de apoio.

Cascata da Fílveda 

A cascata do rio Fílveda é de incomparável beleza, despenhando-se do alto de mais de 40 metros em sucessivas quedas de água. A força da erosão do rio deparou-se com a fragilidade das rochas de origem magmática aqui existentes (metapórfiros granitóides e metariolitos a que o povo vulgarmente chama “pedras negras”), ultrapassando em cerca de 200 metros de rio um desnível global de 75 metros (dos 400 aos 325). A acrescentar à beleza das cascatas, o vale conserva ainda o bosque primordial, constituindo um refúgio por excelência dos carvalhais e bosques caducifólios que têm vindo a perder terreno para as plantações de pinheiros e eucaliptos.




Distrito de Viseu




Cascata da Pantanha

 

Cascata da Pantanha é uma queda de água (cascata) de origem fluvial, que se localiza em Caldas da Felgueira, na freguesia de Canas de Senhorim, concelho de Nelas e distrito de Viseu, em Portugal.

Esta cascata localiza-se nas Caldas da Felgueira. Se a principio é pouco mais do que um fio de água que desliza calmamente pelas colinas da região, vai aumentando e saltitando sobre as rochas vestidas de verde até encontrar um mar de espuma branca onde se precipita, na Ribeira da Pantanha.

 

Distrito de Coimbra

 

Cascata da Fraga da Pena

 

Cascata da Fraga da Pena é uma queda de água (cascata) na Serra do Açor e que se localiza nas proximidades da aldeia de Pardieiros, Arganil, no Distrito de Coimbra, em Portugal.

Esta cascata tem origem num acidente geológico e é considerada uma das maiores mais valias entre os recursos naturais da paisagem protegida da Serra do Açor.

As águas que se despenham desta cascata correm por um vale muito apertado na montanha, dando assim origem a uma micropaisagem, que surge de forma repentina, dotada de vegetação abundante a cobrir o xisto.

O desnível da Cascata da Fraga da Pena chega aos 20 metros de altura. A sua alimentação provem da Barroca das Degrainhas, onde forma um primeiro lençol de água, águas estas que escorrem para outro menor e dando novamente origem a outra cascata.

 

Cascata da Pedra da Ferida

 

A cascata conhecida como Pedra da Ferida localiza-se na Serra do Espinhal, em Penela, próximo do lugar com o nome de Ribeira da Azenha. A cascata tem origem graças ao maior número de rochas mais duras. 

O acesso ao local é apenas feito a pé. São algumas centenas de metros ao longo das margens da ribeira, através de um trilho pedona com acesso inicial pelo caminho da Ribeira da Azenha. A queda de água tem cerca de 25 metros de altura.

Para visitar este agradável local terá de deixar o carro a algumas centenas de metros e fazer um pequeno percurso pedonal.

Também é possivel admirar a cascata a partir de um miradouro perto do lugar de Carvalha da Serra.

 

Distrito de Castelo Branco

 

Cascata do Penedo Furado

 

Cascata do Penedo Furado é uma queda de água (cascata) de origem fluvial que se localiza no aldeia de Milreu, Vila de Rei, distrito de Castelo Branco, em Portugal.

Esta cascata é de origem fluvial, e trata-se de uma área plana de rio dotada de praia fluvial que termina de forma mais ou menos abrupta nesta cascata. As suas águas terminam novamente num trecho calmo do rio que dá origem a uma piscina natural envolta em exuberante vegetação.

O incêndio que deflagrou na zona centro de Portugal a 13 de Agosto de 2017, em torno de Vila de Rei (sede do concelho) destruiu a beleza deste local bem como o seu espaço de lazer da praia fluvial.

A área verde completada por magnificas cascatas ficou totalmente destruída pelas chamas.

No entanto, notícias mais actuais indicam para um renascer das cinzas rápido e intensivo. Segundo uma rádio local, o espaço já foi intervencionado tendo a natureza envolvente à Praia Fluvial do Penedo Furado tido sido recentemente alvo de trabalhos de melhoramento e beneficiação.

«Este é um dos “ex-libris” do concelho e Ricardo Aires, presidente da câmara realça que este espaço recebe “milhares de visitantes todos os anos. Neste momento, a praia encontra-se em pleno funcionamento, com todas as suas valências à disposição – bar de apoio, balneários, nadador-salvador – e o Município encontra-se a encetar esforços para que, com a maior brevidade possível, todo o espaço volte a apresentar a beleza natural que tanto o caracteriza

 

Distrito da Guarda

 

Cascata do Poço do Inferno

 

estrada que segue o vale glaciar do rio Zêzere, perto das Caldas de Manteigas, encontramos um desvio para o Poço do Inferno (encontra-se sinalizado). 
É sem dúvida alguma um dos ex-líbris do Concelho de Manteigas e da beleza da Serra da Estrela.

 

Distrito de Lisboa

Cascata do Rio Boição

Com magníficas panorâmicas de serras e moinhos, da ribeira e cascata do Boição e passagem pelo Forte das Linhas de Torres, da Ajuda Grade. 




Cascata do Rio Mourão

tão perto de Lisboa, mais precisamente em Sintra, entre as aldeias de Anços e Maceira, ficam as Cascatas do Rio Mourão. O local é absolutamente maravilhoso

  • As 12 Cascatas do Centro de Portugal

PRINCIPAIS ACTIVIDADES EM: Portugal